PortugueseEnglishSpanishGerman

Setor elétrico: tendências e oportunidades globais

A sociedade, por motivos forçados, se acostumou ao mundo virtual. Praticamente, todos os ramos de negócios tiveram que se adaptar “ao negócio virtual” para sobreviverem. Esta é uma experiência que veio para ficar, mesmo após a chegada do novo normal.

Essas transformações estão requerendo a adoção de medidas simples e efetivas para o setor empresarial, tais como as elencadas abaixo:

  • Preparação adequada das equipes de trabalho para fazer face aos serviços necessários para operacionalização das atividades empresariais por meio do desenvolvimento de programas de treinamento, de preferência via web, motivados pela virtualização dos negócios e das atividades;
  • Implementação de sistemas de gestão empresarial para automação dessas atividades no mundo virtual;
  • Implementação de planejamento estratégico aplicado a cada negócio, com o apoio de consultores especializados para desenvolvimento da parte estratégica e da elaboração dos planos de ações com a participação efetiva de dirigentes e colaboradores.

Oportunidades para o setor elétrico

A presença de grandes grupos empresariais no setor elétrico brasileiro, sejam nacionais, sejam internacionais, é uma oportunidade para a diversificação e aumento do potencial de recursos para investimento na expansão do sistema elétrico visando ao atendimento pleno da demanda de energia elétrica, que é de fundamental importância para o desenvolvimento do País.

Uma tendência natural será a expansão das fontes renováveis eólica e solar pelas condições extremamente favoráveis existentes no Brasil. O país tem o maior fator de capacidade de geração eólica do mundo com 42%. Isto é uma consequência das características dos ventos nos seus sites principais que apresentam uma variabilidade regular, particularmente na região Nordeste, que isoladamente tem um fator de capacidade de 45%.

A geração eólica é hoje extremamente importante para o atendimento energético do Nordeste, de tal forma que atendeu 37%, 43%, 50%, 51% e 56% da demanda global de energia elétrica da região Nordeste em 2017, 2018, 2019, 2020 e 2021, respectivamente.

A radiação solar na região semiárida do Brasil atinge 6.250 Wh/m2.dia e está presente durante todo o ano nesta região do Brasil. A geração solar está crescendo lentamente na região Nordeste do Brasil, de tal forma que atendeu 1%, 2%, 3%, 4% e 4% da demanda global de energia elétrica da região Nordeste em 2017, 2018, 2019, 2020 e 2021, respectivamente. Este crescimento deverá ser mais significativo com a expansão da geração solar distribuída instalada diretamente pelos consumidores finais.

É importante destacar a complementaridade existente entre a geração eólica e a geração solar na região Nordeste, de tal modo que a geração eólica apresenta valores mais elevados no período da madrugada e noite e valores mais reduzidos de 12h às 18h, enquanto a geração solar só apresenta valores de geração durante o período de sol, de 6h às 18h. Dessa forma, há uma forte complementaridade no período de 7h às 18h entre essas gerações.

Deve ser dado destaque especial que o mercado de renováveis gerou mais de 500 mil postos de trabalho no mundo e o Brasil é o segundo maior empregador, atrás apenas da China. Conforme artigo publicado pelo Rodrigo Caetano, “o mercado de energias renováveis registrou, em 2019, 11,5 milhões de empregos no mundo, segundo a Agência Internacional de Energia Renovável (IRENA). O setor avançou em relação a 2018, quando foram registrados 11 milhões de postos de trabalho. A China concentra a maior parte dos empregos, sendo responsável por 1 em cada 4 vagas. O Brasil é o segundo país que mais gera empregos no segmento, com 1,158 milhão de trabalhadores empregados, à frente da Índia e dos Estados Unidos”.

Outro ponto muito importante a destacar é que as fontes renováveis trazem desenvolvimento econômico local, com as seguintes vantagens: os parques eólicos e solares podem fornecer um fluxo financeiro estável para os investidores nestas centrais; idem para os proprietários locais que alugam os seus terrenos para a implantação das turbinas eólicas; aumento das receitas fiscais das propriedades para as comunidades locais, promovendo geração de emprego e renda, sobretudo nos países em desenvolvimento. Definitivamente, as fontes renováveis trazem melhoria de vida para as comunidades locais.

Autor:

Por Saulo José Nascimento Cisneiros, engenheiro eletricista, com mestrado em engenharia de sistemas de potência. Atualmente, é sóciodiretor da empresa SJNC – Consultoria e Engenharia de Energia Ltda, “Distinguished Member” do CIGRE, sócio honorário e presidente do CIGRE-Brasil.

Seja membro do portal e acesse o conteúdo completo!

PLANO

Virtual Gratuito
R$ 0,00 00
  • Conteúdo Digital (restrito)

PLANO

Impresso + Virtual
R$ 275,00 por ano
  • Revista Impressa
  • Conteúdo Digital (100%)
Popular

PLANO

Virtual Ilimitado
R$ 11,90 por mês
  • Conteúdo Digital (100%)

Detalhes dos Planos

ACESSOS
VIRTUAL GRATUITO
VIRTUAL ILIMITADO
IMPRESSO + VIRTUAL ILIMITADO
Notícias do Setor
Guias Setoriais
Conteúdo Empresarial
Eventos do setor
Webinar
Vídeos
E-books
Artigos de opinião
Fascículos
Artigos técnicos
Colunistas
Revista O Setor Elétrico - Leitura e Download
Revista Impressa

Próximo Evento

Evento: SNPTEE 2022
Data: 15/05/2022
Local: Riocentro
00
Dias
00
Horas
00
Min.
00
Seg.
Evento: Ecoenergy 2022
Data: 07/06/2022
Local: São Paulo Expo Exhibition & Convention Center
00
Dias
00
Horas
00
Min.
00
Seg.
Evento: 14° Fórum GD Sul
Data: 22/06/2022
Local: Florianopolis - SC
00
Dias
00
Horas
00
Min.
00
Seg.
Evento: SBSE 2022
Data: 10/07/2022
Local: Centro de Eventos da Universidade Federal de Santa Maria
00
Dias
00
Horas
00
Min.
00
Seg.

Controle sua privacidade

Nosso site usa cookies para melhorar a navegação.