O mercado de trabalho para energia eólica

dez, 2019

por Elbia Gannoum*

Como sabemos, estamos vivendo grandes mudanças no setor elétrico com uma inserção cada vez maior de energias renováveis de baixo impacto, como é o caso da energia eólica. E toda grande mudança, seja ela qual for, pede profissionais comprometidos e com conhecimentos que possam sustentar este movimento e trabalhar pelo seu sucesso. Por isso, acho fundamental discutir a importância do investimento em conhecimento técnico e especializações para os trabalhadores do setor eólico, que é um negócio que exige profissionais sempre antenados com as inovações e novas tecnologias, tanto no que se refere aos próprios equipamentos quanto sobre as novidades em relação a novos modelos de negócio e de gestão.

Dentre tantas possibilidades de atuação nesta indústria, sinto que os profissionais que gostariam de fazer parte deste universo podem ter um pouco de dificuldade de identificar quais seriam os melhores caminhos para percorrer e que habilidades deveriam ser desenvolvidas. Por isso, tanto para os que já estão na indústria quanto para os que estão pensando em entrar, sugiro consultar o “Mapa de Carreiras da Indústria Eólica”, realizado pela ABDI (Associação Brasileira de Desenvolvimento Industrial), com apoio da FGV Projetos e que está disponível no http://sitesinteligencia.abdi.com.br/ sites/carreiras-eolica/

No mapa, é possível explorar a ampla diversidade de ocupações existente no setor de energia eólica. Ele também oferece uma descrição detalhada das possibilidades de emprego, gráficos de possíveis progressões entre eles, valores médios de salário e identificação do que seria necessário para estes avanços. As oportunidades de trabalho na indústria eólica são variadas e podemos dividi- las em cinco grandes áreas: desenvolvimento de projetos; manufatura; construção e montagem; operação e manutenção e ensino e pesquisa. Em cada uma dessas áreas, há inúmeras ocupações, com explicações do que elas significam, em que consiste o trabalho, o salário médio, as experiências necessárias, conhecimento técnico, dentre outras informações.

Em seu Relatório Anual, o Conselho Global de Energia Eólica (Global Wind Energy Council – GWEC) mostra que a eólica é uma indústria madura, competindo com sucesso no mercado mundial e avançando de forma consistente. A energia eólica é hoje uma indústria presente em mais de 90 países, 30 dos quais com mais de 1GW instalados e nove com mais de 10GWs, como é o caso do Brasil, que tem 15,1GW de capacidade instalada e ocupa o 8º lugar no Ranking Mundial.

O GWEC acredita que, tanto em projetos onshore quanto offshore, a energia eólica é a chave para definir um futuro energético sustentável. E, no Brasil, o fato é que essa indústria segue de vento em popa. Estamos batendo recordes atrás de recordes, chegando a atender mais de 85% do Nordeste e seguimos instalando mais e mais parques. Há 10 anos, tínhamos pouco mais de 0,6GW instalados e estamos chegando neste segundo semestre de 2019 com 15,1GW de capacidade instalada em mais 600 parques e com 7.500 aerogeradores em operação. Até 2023, teremos, pelo menos, 21GW de capacidade instalada. Digo “pelo menos” porque este valor contém apenas as quantidades dos leilões já realizados no mercado regulado. O mercado livre vem crescendo muito também e impacta nestas previsões, aumentando os valores.

O futuro, portanto, é promissor para a fonte eólica e para os profissionais que nela trabalham. O Brasil tem um dos melhores ventos do mundo para a produção de energia eólica e os profissionais podem aproveitar esses nossos bons ventos, investindo em conhecimento, cursos técnicos e muita dedicação.


  • Elbia Gannoum é presidente executiva da Associação Brasileira de Energia Eólica (ABEEólica)

Comentários

4 Respostas

  1. Higor Alves disse:

    Me desculpem a critica mas esse mapa de carreiras nao ajuda em nada aos profissionais que querem trabalhar na area de eolica. Ele nao descreve o ponto chave: onde buscar e quais as qualificacoes tecnicas necessarias para atuar na area? Cursos tecnicos, Superiores, mestrados, Doutorado, MBA ou pos-graduacao? Quais areas estudar? Mecanica, eletrica, eletrotecnica, automacao, civil, matematica, estatistica, computacao. Onde estudar? Institutos Federais, Estaduais, Cursos profissionalizantes, Universidades publicas ou faculdados particulares? Acho que ainda tem muita coisa faltando nesse mapa.

    • Marina Marques disse:

      Boa tarde, Higor.
      Segue abaixo o feedback fornecido pela ABEEólica:
      Tudo depende do tipo de trabalho que ele gostaria e do nível técnico. Para alguns casos, cursos técnicos podem ser uteis e podem ser feitos em escolas como o Senai, por exemplo. Em outros casos, uma faculdade de engenharia pode ser necessária, com especializações de mestrado e doutorado. Sugerimos que ele consulte o mapa de carreiras no setor eólico, que é bem detalhado: http://sitesinteligencia.abdi.com.br/sites/carreiras-eolica/ Ele pode verificar o conhecimento necessário em cada carreira específica e então buscar cursos técnicos em sua região ou cursos em faculdade e universidades. Vamos dar um exemplo: uma pessoa que se interesse por trabalhar como técnico em meteorologia, vai poder verificar no mapa que tal ocupação pede uma formação técnica de nível médio completa nas áreas do meio ambiente, saneamento e afins. Nestes casos, a pessoa deveria buscar escolas técnicas em sua região com esse tipo de formação. Costumamos citar o Senai por ser uma instituição nacional de reconhecida qualidade, mas é importante lembrar que há escolas técnicas regionais que podem atender demandas, então é sempre bom pesquisar em sua própria região. Podemos, ainda, dar um segundo exemplo: Técnico em Operação e Manutenção de Parques Eólicos. Consultando o mapa, pode-se entender que é necessário curso técnico de nível médio, com ênfase em manutenção de máquinas e instrumentação. O SENAI oferece curso de Especialização Técnica em Operação e Manutenção de Parques Eólicos.

      Ficamos à disposição para prestar mais esclarecimentos.
      Att.

  2. Leandro moreira da silva disse:

    Bom tarde!
    Sou técnico em segurança do trabalho, formando em superior tecnológico em gestão ambiental, tenho interesse de me inserir nessa área, acha que um curso pós em energia eólica seria interessante para que eu possa começar almejando vaga no setor de operação e manutenção? Não tenho experiencia na área eólica mas tenho na área ambiental em outro ramo.

    o que me sugere para que eu possa entrar nessa área? Geralmente eles exigem experiencia na área eólica?

    Desde já agradeço.

    • Luciana Freitas disse:

      Boa noite, Leandro.
      Agradeço seu contato e interesse.
      Para responder à sua dúvida e prestar o devido esclarecimento, sugiro que entre em contato diretamente com a Associação Brasileira de Energia Eólica (ABEEólica):
      http://abeeolica.org.br | (11) 3674-1100.
      Ficamos à disposição.
      Att.

Deixe uma mensagem