ISA, empresa de transmissão de energia no Brasil, alcança certificação de carbono neutro

A ISA, empresa multilatina de transmissão de energia no Brasil, obteve a certificação de carbono neutro do Instituto Colombiano de Normas Técnicas e Certificação (ICONTEC), nos escopos 1 e 2 (Operação e Manutenção de Ativos, excluindo perdas técnicas) para suas 11 empresas, incluindo a transmissora no Brasil. 

Com isso, mais de 48.000 km de circuitos de transmissão de energia, 7.000 km de fibra óptica e 714 km de rodovias na América Latina foram revisados e certificados para a implementação de ações de redução e compensação de emissões de gases de efeito estufa.  

Essa certificação, com validade de três anos, respalda os esforços da companhia para a redução e compensação de emissões derivadas de sua operação. Para enfrentar as mudanças climáticas, a ISA possui uma estratégia de longo prazo, tendo dado os primeiros passos em 2011, quando começou a medir, reduzir e compensar suas emissões. A partir de 2018, foram estabelecidas metas de redução de emissões em linha com os objetivos da Estratégia ISA 2030, cujo foco é a geração de valor sustentável. Em 2021, a companhia iniciou o caminho rumo à certificação de empresas em diferentes países: Colômbia, Chile, Brasil, Peru e Bolívia.

No processo, as principais fontes de emissão foram reconhecidas, e uma agenda para a gestão do inventário de gases de efeito estufa (GEE) foi estabelecida. Para essa certificação, foram consideradas ações voluntárias desenvolvidas nas áreas de ecoeficiência e economia circular, que são centradas em redução do consumo de água e energia, gestão de resíduos, mobilidade sustentável (incluindo ações de teletrabalho), utilização de fontes renováveis e redução das emissões de SF6, um gás necessário em ativos de energia.

Da mesma forma, as compensações de emissões foram desenvolvidas por meio de créditos de carbono, incluindo créditos do Programa Conexão Jaguar, que conta com nove projetos em andamento, somando mais de 820 mil hectares na América Latina. Esses projetos têm potencial de redução de emissões de aproximadamente 7 milhões de toneladas de CO2e durante sua vida útil. 

No Brasil, o Programa atua na preservação de mais de 135 mil hectares na região da Serra do Amolar, no Pantanal, em parceria com o Instituto Homem Pantaneiro (IHP). A iniciativa engloba a implementação de projetos florestais de redução de emissões de Gases de Efeito Estufa (GEE), em áreas prioritárias para a proteção, recuperação e conexão do habitat e corredores da onça-pintada.

Sobre o carbono neutro

O que é?

É um processo voluntário que pode ser certificado por um terceiro independente, e que é alcançado quando a mesma quantidade de CO2 lançada na atmosfera é eliminada (evitada ou reduzida) ou capturada (compensada), deixando um saldo zero.

Em que consiste o processo de certificação?

É obtido de acordo com os seguintes passos: cálculo ou estimativa do inventário segundo a metodologia GHG Protocol; pré-verificação do inventário de GEE; verificação do inventário por um terceiro independente; e compensação do inventário auditado com créditos de carbono. A auditoria realizada por terceiro independente do compromisso e da rota de redução de emissões abrange principalmente os escopos  1 e 2 (Operação e Manutenção), o escopo 3 (Emissões Indiretas Geradas pela Cadeia de Valor) é voluntário.

Compartilhe!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Próximo evento

Evento: DISTRIBUTECH
Data: 26/02/2024
Local: CENTRO DE CONVENÇÕES DO CONDADO DE ORANGE
00
Dias
00
Horas
00
Min.
00
Seg.
Evento: Light+Building
Data: 03/03/2024
Local: Fair Frankfurt
00
Dias
00
Horas
00
Min.
00
Seg.
Evento: Fórum GD Sudeste
Data: 06/03/2024
Local: São Paulo - SP
00
Dias
00
Horas
00
Min.
00
Seg.
Evento: Agenda Setorial
Data: 13/03/2024
Local: Hotel Windsor Barra - RJ
00
Dias
00
Horas
00
Min.
00
Seg.

Controle sua privacidade

Nosso site usa cookies para melhorar a navegação.