PortugueseEnglishSpanishGerman

É possível aplicar economia circular aos equipamentos elétricos? Parte 3 – Segunda abordagem prática

Retomando o raciocínio da edição anterior, uma das principais estratégias associadas às melhores práticas ESG na produção de equipamentos elétricos é procurar enquadrá-la nas melhores práticas de ECONOMIA CIRCULAR. Utilizando-se da Estrutura dos 9Rs (Fonte: Potting et al. Em Circular economy: measuring innovation in the product chain), podemos nos concentrar nos 5 Rs destinados à inovação e design de produtos, que são: Reutilizar, Reparar, Recondicionar, Remanufaturar e Realocar, sendo estes conceitos muito direcionados em estender a vida útil de um produto e de seus componentes o máximo possível.

No desenvolvimento de um projeto ou de um produto, o conceito de realocar se traduz na capacidade que ele terá de, no momento de seu “tradicional” descarte, passar a ser aplicado (inteiro ou em partes) em um novo produto ou conjunto com uma diferente função. Como exemplo prático, é possível facilmente utilizar este conceito para um barramento blindado em uma indústria que muda seu layout e as peças ou partes são realocadas em uma nova instalação com um layout novo. 

Da mesma forma, no desenvolvimento de um projeto ou de um produto, o conceito de remanufaturar traduz-se na capacidade que ele terá de, no momento em que seria descartado, partes ou o produto inteiro sejam transformados em um novo produto com a mesma função. Como exemplo prático, podem-se utilizar barras de cobre, estrutura, elementos de fixação, travessas, isoladores etc., como partes e peças para a construção de um novo painel elétrico, seguindo as recomendações do fabricante original, conforme a normativa vigente.

Da mesma maneira, no desenvolvimento de um projeto ou de um produto, o conceito de recondicionar implica na capacidade que ele terá de, no momento em que seria descartado, seja restaurado ou atualizado com novas tecnologias. Um exemplo prático seria a atualização de relés de proteção, com novas funcionalidades como comunicação, firmwares etc., em um conjunto de manobra e comando em alta tensão instalado em uma fábrica há muitos anos.

Continuando a análise, no desenvolvimento de um projeto ou de um produto, o conceito de reparar traduz-se na capacidade que ele terá de, no momento em que seria descartado, seja possível de ser consertado, reparado através de processos de manutenção previstos pelo fabricante original, de modo a poder ser utilizado em sua função original. Um exemplo prático seria a substituição de partes e peças defeituosas no comando mecânico de um disjuntor de média tensão, como bobinas de abertura ou fechamento, em um conjunto de manobra e comando em alta tensão instalado em uma fábrica há muitos anos.

Por fim, no desenvolvimento de um projeto ou de um produto, o conceito de reutilizar traduz-se na capacidade que ele terá de, no momento em que seria descartado, seja reutilizado por outro consumidor ou utilizador do produto descartado que ainda está em boas condições e pode cumprir sua função original. Essa cultura da reutilização seria facilmente aplicável se os hábitos e regras de mercado permitissem a comercialização de equipamentos usados, como cabines primárias, transformadores e grupos geradores.

Como já havia escrito antes, o conjunto de boas práticas associadas à ESG é baseado no tripé: meio ambiente, sustentabilidade e governança. Para mim, a cultura industrial, mas, sobretudo, o comportamento das pessoas e do mercado facilita ou dificulta a aplicação dessas boas práticas. Sendo assim, qual é a decisão que tomamos no caminho do futuro? Qual a escolha de nossa sociedade nesta direção? Precisamos pensar muito nisso.

Encerramos aqui a terceira abordagem prática do tema e, para a próxima edição, traremos a última abordagem prática do assunto para a economia circular aplicada aos equipamentos elétricos. Não perca!

Autor:
Por Nunziante Graziano, engenheiro eletricista, mestre em energia, redes e equipamentos pelo Instituto de Energia e Ambiente da Universidade de São Paulo (IEE/ USP), Doutor em Business Administration pela Florida Christian University, Conselheiro do CREASP, membroda Câmara Especializada de Engenharia Elétrica do CREASP e diretor da Gimi Pogliano Blindosbarra Barramentos Blindados e da GIMI Quadros elétricos | nunziante@gimipogliano.com.br

Seja membro do portal e acesse o conteúdo completo!

PLANO

Virtual Gratuito
R$ 0,00 00
  • Conteúdo Digital (restrito)

PLANO

Impresso + Virtual
R$ 275,00 por ano
  • Revista Impressa
  • Conteúdo Digital (100%)
Popular

PLANO

Virtual Ilimitado
R$ 11,90 por mês
  • Conteúdo Digital (100%)

Detalhes dos Planos

ACESSOS
VIRTUAL GRATUITO
VIRTUAL ILIMITADO
IMPRESSO + VIRTUAL ILIMITADO
Notícias do Setor
Guias Setoriais
Conteúdo Empresarial
Eventos do setor
Webinar
Vídeos
E-books
Artigos de opinião
Fascículos
Artigos técnicos
Colunistas
Revista O Setor Elétrico - Leitura e Download
Revista Impressa
No data was found

Próximo Evento

Evento: Fenasucro & Agrocana
Data: 16/08/2022
Local: Centro de Eventos Zanini
00
Dias
00
Horas
00
Min.
00
Seg.
Evento: Intersolar 2022
Data: 23/08/2022
Local: EXPO CENTER NORTE
00
Dias
00
Horas
00
Min.
00
Seg.
Evento: 16° Fórum GD Norte
Data: 21/09/2022
Local: Palmas - TO - Brasil
00
Dias
00
Horas
00
Min.
00
Seg.
Evento: Energy Solutions Show
Data: 27/09/2022
Local: São Paulo Expo
00
Dias
00
Horas
00
Min.
00
Seg.

Controle sua privacidade

Nosso site usa cookies para melhorar a navegação.