XIII Simpase debate a transformação digital do setor elétrico

out, 2019

Entre os dias 15 e 18 de setembro, aconteceu, em Recife (PE), a 13ª edição do Simpósio de Automação de Sistemas Elétricos (Simpase), evento tradicional da comunidade de automação de sistemas elétricos, promovido conjuntamente pelos Comitês de Estudos B5 – Proteção e Automação, C2 – Operação e Controle de Sistemas e D2 – Sistemas de Informação e Telecomunicação para Sistemas Elétricos.

O encontro tem se caracterizado como o foro indicado para debates de assuntos destas áreas, congregando empresas de energia elétrica, fabricantes, consultores, prestadores de serviços, fornecedores de programas aplicativos, universidades e centros de pesquisas, que se propõe a abordar, além dos temas tradicionais e recorrentes da área, todos os aspectos relacionados a tecnologias emergentes.

Este ano, o evento contou com sete temários, que abordaram os seguintes assuntos: Automação e digitalização de usinas, subestações, redes de distribuição e instalações de grandes consumidores; Automação de Centros de Operação e de Atendimento; Integração de Sistemas de Supervisão e Controle Local de Instalações e de Centros de Operação com os Sistemas Corporativos; Educação, Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação na área de automação para o sistema elétrico; Aspectos econômicos, financeiros e de desempenho associados à automação; Automação de Medição; e Telecomunicações.

No total, estiveram presentes 240 participantes inscritos, 222 participantes credenciados, 79 palestrantes e 73 empresas.

O coordenador do XIII Simpase, Marcelo Maia, destaca a importância da realização deste evento para o setor elétrico brasileiro, diante da participação das maiores empresas do País apresentando trabalhos de excelência. “Esta foi a edição com o maior número de trabalhos (63) e percebemos que a qualidade dos temas foi bastante expressiva”, afirma.

Para Maia, o fato de a realização ter sido em Recife, em um local acessível para quem viajou para participar do evento, no Shopping RioMar, além da grande participação de jovens, foram diferenciais desta edição do evento.

O coordenador também ressalta a relevância dos temas Inovação, Indústria 4.0, Segurança Cibernética, Subestação do Futuro e Transformação Digital, que foram debatidos amplamente no Simpósio. “Estamos vivendo uma efervescência, um período de grandes transformações. O intercâmbio profissional de experiências e novos desafios se torna cada vez mais necessário para que as empresas não se tornem rapidamente obsoletas”, afirma. Ele acrescenta ainda que o XIII Simpase fomentou desafios e oportunidades. “Cabe aos profissionais e às empresas estarem sintonizados com o processo de mudança”, complementa.

Um fato inovador dessa edição foram as apresentações dos informes técnicos em duas sessões paralelas em uma mesma sala, utilizando a técnica de palestras simultâneas silenciosas, onde todos os participantes utilizam um fone de ouvido, que fica sintonizado na apresentação de interesse de cada um.

O Simpase é promovido pelo Comitê Nacional Brasileiro de Produção e Transmissão de Energia Elétrica (Cigré-Brasil) e realizado pela Companhia Hidrelétrica do São Francisco (Chesf), empresa do Grupo Eletrobras, com Sede em Recife (PE). A revista O Setor Elétrico participa como mídia apoiadora do evento.

Para obter mais informações, acesse: www.simpase.com.br.

Comentários

Deixe uma mensagem