Vestas registra melhores resultados do segmento e recorde de pedidos em 2019

fev, 2020

Em 2019, a Vestas registrou uma receita bruta de 12,1 bilhões de euros e investimentos totais¹ no valor de 729 milhões de euros, indo ao encontro das expectativas para o ano. Em comparação com 2018, houve um aumento de receita e ganhos e um menor fluxo de caixa livre. Foram recebidas mais ordens em 2019 do que em 2018, elevando a carteira de pedidos para 34 bilhões de euros.

Os pedidos de turbinas eólicas cresceram em 3.663 MW, atingindo um total de 17.877 MW em 2019, na comparação com o ano anterior. Já o valor de pedidos de serviços cresceu em 3,5 bilhões de euros e fez o acumulado chegar a 17,8 bilhões.

Para 2020, a Vestas estima que a receita seja em torno de 14 e 15 bilhões de euros, já incluindo a receita proveniente de serviços, que deve crescer em aproximadamente 7%. A expectativa é atingir uma margem bruta entre 7% a 9% sem considerar itens especiais, com uma margem bruta de cerca de 25% para serviços. Os investimentos totais² para 2020 devem ser na ordem de 700 milhões de euros.

Como resultado do desempenho do ano passado, o Conselho de Diretores da Vestas propõe para a Reunião Anual Geral que um dividendo de DKK 7,93 por ação seja distribuído aos acionistas, em comparação aos DKK 7,44 do ano passado, equivalente a 30 % do lucro líquido do ano.

“A energia eólica manifestou sua posição como principal fonte de energia em 2019, o que levou a Vestas a registrar um recorde de 17,9 GW em ordens e a um aumento de 20% na receita, e esperamos altos níveis de atividade nos próximos anos. Em um ano extraordinariamente movimentado, a Vestas ampliou sua liderança na indústria, atingiu suas metas em todos os parâmetros e dimensionou a empresa para alcançar 34 bilhões de euros em ordens, maior registro na história. Novamente, nosso negócio de Serviços apresentou um crescimento anual e melhoria na lucratividade, reforçando sua importância estratégica em um mercado competitivo. Em 2019, a indústria enfrentou desafios no âmbito de mercado e tarifas, o que levou a um aumento dos custos de execução e a expectativa é que essa área seja ainda mais movimentada em 2020. Ao lado de nossos clientes e parceiros, todos na Vestas trabalharam vigorosamente para terminar 2019 com força, e devemos dar continuidade a essa intensidade para atingir nossos objetivos em 2020. À medida que continuamos a liderar a transição para um mundo movido por energia sustentável, seguimos focados em executar nossa estratégia e levar a indústria a níveis mais altos em tecnologia, lucratividade e sustentabilidade”, afirma Henrik Andersen, presidente e CEO do Grupo.

“Podemos dizer que 2019 foi um ótimo ano para a Vestas no Brasil, com destaque para a inauguração da fábrica em Aquiraz, no Ceará. Isso nos abre caminho para a expansão de nossa plataforma 4 MW no Brasil e na região da América do Sul com a produção de nacelles V150-4.2 MW. Em 2020, um dos focos será a entrega das ordens que recebemos após a inauguração da fábrica em Aquiraz (CE). Acumulamos mais de 2.6 GW só em ordens de V150-4.2M desde então”, diz Rogério Zampronha, presidente da Vestas LATAM South.

¹ Excluindo a aquisição do SoWiTec Group GmbH, quaisquer investimentos em títulos negociáveis e investimentos financeiros de curto prazo.
² Excluindo quaisquer investimentos em títulos negociáveis e investimentos financeiros de curto prazo.

Comentários

Deixe uma mensagem