Trina Solar Anuncia Célula Solar PERC 23.39% produzida com equipamento de fabricação comum

mar, 2020

A Trina Solar, uma das líderes globais em fornecimento de módulos fotovoltaicos integrados e soluções de energia inteligentes, anunciou que seu laboratório oficial (SKL) de Ciência e Tecnologia Fotovoltaica (PVST) fabricou uma célula PERC com 23,39% de eficiência usando apenas os equipamentos de manufatura comuns. Esta é a maior eficiência alcançada por uma célula industrial desse tipo, confirmada por um laboratório de calibração com certificação ISO/IEC 17025.

“Progresso na manufatura de células PERC continua a ser muito rápido em toda a indústria fotovoltaica”, disse Zhiqiang Feng, vice presidente da Trina Solar e o diretor do Laboratório Oficial (SKL), “e nós estamos muito orgulhosos em anunciar que o nosso time de pesquisa e desenvolvimento está na vanguarda deste progresso.”

Yang Yang, o diretor do grupo de pesquisa sobre PERC no Laboratório Oficial, acrescenta que  “Nosso objetivo é desenvolver processos que podem ser repassados para produção, e foi por isso que decidimos fabricar células PERC tão avançadas utilizando  equipamentos que são parte de linhas de manufatura comuns, como por exemplo, efetuando a metalização com impressoras para tela padrão”.

A célula tem uma área de 252 cm², é bifacial e tem 9 busbars, como é observado em muitos outros módulos da Trina. Ela  foi calibrada no ISFH CalTeC da Alemanha, sob iluminação completa de sua área (com metalização frontal completa levada em consideração), usando um mandril de cobre para suporte, que estava em contato com toda a área traseira. A única diferença no processo de calibração em relação à produção em massa é que, durante o depósito do revestimento anti-reflexo, os parâmetros foram ajustados levemente, para que a célula tivesse as mesmas propriedades aperfeiçoadas de captura de luz durante a calibração no ar da célula enquanto fazendo parte de um módulo.

O cientista-chefe da Trina, Dr. Pietro P. Altermatt, explica: “Cada recorde mundial se refere a uma certa categoria, como ‘célula de laboratório’, ou ‘material de fundição’. Não existe uma categoria definida como ‘célula industrial’ porque equipamentos sendo produzidos em massa evoluem com o tempo e é difícil oferecer evidências de como exatamente a célula foi processada. Às vezes, eficiências de células PERC mais altas são anunciadas, mas sem especificar detalhes a respeito de metalização, ou se contatos de passivação foram utilizados. Isso faz com que seja difícil avaliar o progresso nessa área. É por isso que somos transparentes a respeito dos nossos detalhes de manufatura.”

Comentários

Deixe uma mensagem