Três motivos para considerar um multímetro com imagem térmica integrada

set, 2018

Se você é eletricista ou técnico responsável por manter sistemas e processos industriais funcionando com segurança, e­ficiência e economia, sabe que quanto mais rápido puder localizar um problema, mais rápido conseguirá solucioná-lo. Um multímetro digital (DMM) é uma necessidade para a resolução de problemas e para o diagnóstico preciso de problemas elétricos e eletrônicos, mas às vezes encontrar o problema leva mais tempo do que você gostaria.

E se você pudesse restringir a área com problemas em segundos, sem tocar no equipamento? Os multímetros com imagem térmica integrada (também conhecida como câmera infravermelha) são capazes de localizar pontos de calor, testar voltagem, amperagem e temperaturas para diagnosticar problemas. Esse tipo de tecnologia tem sido cada vez mais demandada pelo mercado e, por isso, listei algumas das razões para considerar um multímetro com imagem térmica:

1- Localize, repare, valide e relate problemas elétricos, de aquecimento/ventilação/ar condicionado e mecânicos com uma ferramenta única

A combinação de imagem térmica e multímetro digital podem ajudar a resolver e verificar possíveis problemas elétricos com mais rapidez. Em vez de testar todos os disjuntores ou de apertar cada parafuso de cada disjuntor, você pode usar o termovisor para identificar pontos de calor rapidamente. Procure as voltagens e amperagens para diagnosticar o problema. Depois, faça o reparo e capture uma imagem do “após” para verificar o reparo. A ferramenta integrada permite não só salvar as imagens e medições para carregá-las em um PC ou na nuvem, como criar relatórios. Além disso, economiza tempo e você não ocupará espaço em sua mala de ferramentas.

2- Maior produtividade

Com um multímetro térmico é possível solucionar problemas de uma só vez e não passar o estresse de ter que procurar um termovisor compartilhado. Comece verificando o equipamento para ter uma boa ideia de onde está o problema. Depois de identificar o ponto de calor, coloque seu equipamento de proteção individual (EPI) e utilize o multímetro digital para resolver o problema. Depois de identificar o problema, desligue o equipamento e conecte o DMM para monitorar o circuito. Documente a correção usando as leituras capturadas pelo medidor e uma imagem térmica e então crie o seu relatório de viagem. Seguindo essas orientações, você economizará tempo com resolução de problemas e paralisações e aumentará sua eficiência, o que torna a instalação mais produtiva.

3- Amplie suas capacidades

Você já sabe como usar um multímetro digital. Normalmente esses equipamentos são tão intuitivos que você pode começar a usá-los imediatamente. Basta girar o botão e fazer uma varredura da área de interesse. Ao observar um ponto de calor ou um ponto de frio, conforme indicado pela assinatura térmica, você saberá onde conectar o multímetro para resolver outros problemas.

Com todos esses recursos, é provável que um multímetro com imagem térmica torne-se uma ferramenta fundamental para qualquer técnico. Além de não ocupar espaço, economiza tempo e pode melhorar a produtividade e confiança, ajudando você a localizar, reparar, validar e relatar problemas elétricos com mais facilidade e rapidez.


Rodrigo Cunha é Gerente Nacional de Vendas da Fluke do Brasil, companhia líder mundial em ferramentas de teste eletrônico compactas e profissionais.

Comentários

Deixe uma mensagem