Tecnologias, inovação e momento networking

set, 2018

Expositores e patrocinadores do CINASE Rio Grande do Sul consideraram a feira de negócios desta edição como a melhor de todas no sentido de qualidade, conhecimento técnico e de público. Com cerca de 800 pessoas durante os dois dias de evento, o movimento não perdeu vapor e o resultado foi de muito networking e negócios fechados.

Abimael Nogueira, do grupo A. Cabine, considerou a exposição notável para o setor elétrico na região Sul, com grande perspectiva tecnológica. “É um presente da tecnologia para o pessoal da área, proporcionando conhecimento técnico de interesse do instalador, do técnico, do eletricista e de todas as pessoas preocupadas com a qualidade e modernização das instalações elétricas em geral”, afirmou.

Em sua primeira participação no CINASE, Edson Bonfim, gerente de vendas da Mersen do Brasil, ficou curioso para conhecer o evento. “Já vinha ouvindo falar que o CINASE é um evento diferente do convencional. A Mersen já participou muito de feiras com custos altos e, às vezes, com pouco retorno e queremos algo novo como esse”, disse.

Também estreando no evento, Manoel Rodrigues, engenheiro da Aplicaciones Tecnológicas, considerou uma oportunidade de networking e de apresentar seu produto específico para o Brasil, que é a aplicação contra raios. “Como o Brasil adotou norma internacional de proteção preventiva contra ação de raios devido ao nível muito grande de incidência no País, apostamos na divulgação do equipamento através do CINASE”, comentou.

Vencedor de dois prêmios no CINASE, Jairo Kobe, da empresa Kobe, o evento foi uma surpresa muito agradável. “Era o que faltava no Rio Grande do Sul, além de trazer a parte tecnológica, onde dificilmente se encontra qualidade dessa magnitude, a ideia de integração com o prêmio é algo especial. Gostaria de parabenizar a iniciativa da revista O Setor Elétrico. Não é à toa que tem grande sucesso”, destacou.

Já Eduardo Amaral Pinheiro, da Optare, destacou a importância do evento para aproximar o conhecimento das empresas de outras regiões do País. “O Sul é distante do que acontece no Sudeste, onde o País se desenvolve mais rápido e um evento como este contribui com o desenvolvimento das empresas de engenharia e técnicos da nossa região”, afirmou.

Um dos patrocinadores do CINASE, Robinson Moraes, da ABT Materiais Elétricos, a participação no evento foi muito satisfatória. “Foi muito bom participar e fortalecer a parceria com inúmeros instaladores e divulgadores do evento.

Ainda para Fabiano da Rittal Brasil, é importante a participação da empresa em eventos regionalizados. “Apostamos muito no Sul do País e o CINASE é um dos melhores que já participei”, contou.

Veterano na participação do evento, André Costa Gonçalves da IFG também considerou esta edição como uma das melhores. “Muito técnica, muita procura e muito retorno”, disse.

O nível de conhecimento técnico continuou surpreendendo os participantes. Para Eliane Candido, da área comercial da Clamper, a exposição trouxe bons contatos e boa divulgação dos produtos da empresa. “O resultado foi muito positivo, mais que surpreendeu”, destacou.

Pela segunda vez participando da exposição, Clayton Sousa, da empresa Cordeiro, disse que o feedback de seus convidados foi positivo. “Está ficando cada vez melhor, com a presença de marcas sérias e consolidadas, preocupadas com a ampliação do conhecimento técnico. As palestras endossaram essa excelência do evento. Para nós como fabricante e fornecedor foi um prazer participar”, afirmou.

Comentários

Deixe uma mensagem