Siemens Gamesa alcança atividade comercial recorde no ano fiscal de 2019 alimentada por transição energética

dez, 2019
  • A empresa cumpre a orientação de mercado com uma margem EBIT antes do PPA e custos de integração e reestruturação de 7,1% e um aumento na receita de 12,1% ano a ano, para € 10,23 bilhões, apesar da pressão dos preços do setor; lucro líquido dobrou para € 140 milhões em comparação com o ano fiscal de 2018.
  • A Siemens Gamesa fecha o ano fiscal de 2019 com uma carteira de pedidos recorde de € 25,5 bilhões (+ 12% A / A), à medida que a energia eólica é cada vez mais reconhecida como essencial na luta contra as mudanças climáticas. A empresa também fortalece seu balanço patrimonial com uma posição de caixa líquida de € 863 milhões no final do ano fiscal de 2019, até € 248 milhões AA.
  • A empresa se concentra em crescimento lucrativo e sustentável, visando otimizar os custos estruturais por meio de reduções globais de funcionários de colarinho branco de até 600 nos próximos dois anos.

A Siemens Gamesa encerrou o ano fiscal, finalizado em 30 de setembro, com um recorde de pedidos, ao mesmo tempo em que uma forte atividade de vendas nas três unidades de negócios contribuiu para um aumento de 12% na receita ano a ano na fabricante de turbinas eólicas. Apesar dos fortes ventos contrários no setor, que está sofrendo pressão de preços, aumento de custos e incerteza regulatória em certos mercados, a empresa entregou uma margem EBIT pré-PPA e custos de integração e reestruturação de 7,1%, em linha com sua orientação ao mercado.

A carteira de pedidos da Siemens Gamesa aumentou 12% ano a ano, para € 25,5 bilhões, enquanto a entrada de pedidos cresceu 7,4%, para € 12,7 bilhões. A receita cresceu para € 10.227 milhões, enquanto a empresa dobrou seu lucro líquido para € 140 milhões em comparação com o ano de 2018. A companhia está focada em aumentar a lucratividade e a competitividade em um ambiente complexo para turbinas eólicas.

“Não há dúvida de que a energia eólica está atingindo maturidade e agora está liderando a transição energética, que é tão crítica para combater as mudanças climáticas”, disse Markus Tacke, CEO da Siemens Gamesa. “Esses resultados mostram que estamos nos adaptando com sucesso a uma mudança e que nossa estratégia L3AD2020 está no caminho certo para proporcionar crescimento sustentável e liderança de longo prazo em nossa indústria”.

Atividade comercial recorde

A Siemens Gamesa registrou uma forte entrada de pedidos nos negócios onshore: 9.389 MW (+ 4,8%). Os mercados que mais contribuíram para esse desempenho foram os EUA (27%) e a Índia (20%), seguidos pelo Chile e China (7% cada).

A unidade offshore registrou crescimento de dois dígitos (+ 10,9%) devido aos novos mercados, principalmente Taiwan, que contribuiu 1,5 GW em pedidos. Enquanto isso, as ordens de serviço aumentaram 13,4% no ano fiscal de 2019, para € 2,715 milhões. Esta unidade de negócio contribui com contratos muito lucrativos, responsáveis por 47% da carteira de encomendas da empresa.

Resultados alinhados às diretrizes

Todas as unidades de negócios tiveram aumento de receita em relação ao ano passado: Onshore em 7%, Offshore em 18% e Serviços em 17%. Esse desempenho sólido reflete o crescente reconhecimento mundial de que acelerar o investimento em energias limpas é vital para responder às mudanças climáticas, que se tornaram o foco de atenção pública e institucional em 2019.

Consequentemente, a energia eólica tem um forte potencial e oportunidades de crescimento significativas a longo prazo. Segundo a Agência Internacional de Energia, a média anual de instalação de turbinas eólicas praticamente dobrará até 2040, com € 5 trilhões em investimentos até 2050.

Apesar dessas perspectivas, a pressão dos preços está afetando as margens da indústria eólica e, portanto, pesando nos retornos dos fabricantes. Nesse ambiente adverso, a Siemens Gamesa cumpriu suas metas de lucratividade graças ao seu programa de transformação, que ajudou a obter mais de € 1.400 milhões em economia acumulada. Como resultado, seu EBIT antes do PPA e custos de integração e reestruturação aumentaram 4,6% A/A para € 725 milhões, equivalente a uma margem EBIT de 7,1% antes do PPA e custos de integração e reestruturação.

A Siemens Gamesa também fortaleceu seu balanço no ano fiscal de 2019, otimizando sua estrutura de dívida e melhorando sua posição de caixa em € 248 milhões, graças, em especial, à melhoria do capital de giro, permitindo encerrar o ano com uma posição líquida de caixa de € 863 milhões.

A empresa também está implementando uma estratégia de financiamento verde para se posicionar como um dos principais impulsionadores do desenvolvimento sustentável. “Estamos assumindo a liderança em finanças verdes, mostrando que a sustentabilidade pode estar presente em todas as etapas que tomamos como empresa. De fato, nossas turbinas eólicas produzem energia limpa para milhões de residências e contribuem para o combate às mudanças climáticas, um dos principais desafios que atualmente enfrentamos”, afirmou David Mesonero, diretor financeiro da Siemens Gamesa.

Perspectivas para o ano fiscal de 2020 e controles de custos

Os fatores adversos que afetam o setor eólico persistirão no curto prazo, apesar das sólidas perspectivas futuras. Consequentemente, espera-se que o ano fiscal de 2020 seja um ano de transição, com receitas projetadas entre € 10.200 bilhões e € 10.600 bilhões, e uma margem EBIT de 5,5% a 7,1%1. A longo prazo, a Siemens Gamesa espera alcançar uma margem EBIT de 8% a 10% a partir do FY 2022 em diante. Mais detalhes serão fornecidos no Dia do Mercado de Capitais, a ser realizado no primeiro semestre de 2020.

Nesse contexto, o objetivo da Siemens Gamesa é aumentar a competitividade para manter sua liderança no setor e garantir crescimento rentável a longo prazo. Isso, por sua vez, permitirá responder melhor às necessidades de seus clientes em um setor em transformação. Para ajudar a atingir esse objetivo, a empresa anunciou um programa de ajuste em sua estrutura, que resultará na redução de sua equipe global em até 600 funcionários nos próximos dois anos.

As consultas com os representantes dos trabalhadores começaram nesta manhã com o objetivo de chegar a um acordo nas próximas semanas.

A Siemens Gamesa possui um modelo de negócios altamente resiliente, graças ao seu mix de negócios, diversificação geográfica e força do balanço fiscal. A empresa está bem posicionada para se beneficiar desse crescimento em razão de sua liderança no segmento Offshore e de sua forte presença no segmento Onshore em mercados emergentes.

Além disso, seu recente acordo para adquirir uma seleção de ativos da Senvion evidencia a posição de liderança da empresa na próxima rodada de consolidação do setor. A Siemens Gamesa fortalecerá sua posição competitiva no negócio de serviços de maior margem e crescimento mais rápido, expandindo a frota em manutenção em 15%, de 60 GW para 69 GW. Este acordo também contribuirá para expandir sua presença e cadeia de suprimentos através da aquisição da fábrica de lâminas Vagos, em Portugal. Essa instalação reduzirá a dependência de fornecedores da Ásia, mitigando a volatilidade em meio às incertezas trazidas pelas questões comerciais atuais.

*Essa perspectiva exclui encargos relacionados a questões legais e regulatórias e tem taxas de câmbio constantes.

Comentários

Deixe uma mensagem