Siemens compra 20% da Micropower-Comerc, empresa que quer revolucionar o mercado com baterias de armazenamento por meio de contratos de performance

ago, 2019
  • Micropower-Comerc reduz custos de energia e fornece eficiência energética aos clientes no Brasil fornecendo armazenamento em bateria por meio de contratos de serviços de longo prazo.
  •  Tendo como alvo grandes consumidores comerciais e industriais de eletricidade, Micropower-Comerc oferece baterias de armazenamento como um serviço com zero investimento por parte dos clientes.

 

Desde o último dia 5 de julho, a Siemens Financial Services (SFS) – braço de investimentos da Siemens – adquiriu uma participação de 20% da companhia brasileira. As partes envolvidas não divulgaram os valores da transação.

A Siemens, líder em soluções inteligentes de infraestrutura, fortalece sua posição no segmento de energia distribuída em parceria com a Micropower-Comerc Energia S.A.. A empresa disponibiliza aos clientes bateria para armazenamento como serviço (“bSaaS”), que reduz os custos com eletricidade para os clientes e fornece energia de reserva muito mais rápida e limpa do que os geradores a diesel.  A Siemens contribuirá com a Micropower-Comerc por meio de  engenharia, software customizado, uma plataforma digital de operações, e ferramentas digitais. Não há a necessidade por parte dos clientes de realizar investimentos em equipamentos e instalação, e o serviço é custeado pela economia gerada pelo armazenamento de energia.

Grandes consumidores de eletricidade como lojas de varejo, shopping centers, hotéis e plantas industriais poderão reduzir significativamente os gastos com energia usando o armazenamento para substituir o consumo de energia nas horas de pico, momento em que os custos com eletricidade são maiores. Além disso, o serviço da Micropower-Comerc melhora a eficiência energética ao reduzir oscilações e evitar perdas causadas pelas interrupções da rede de distribuição.

A Siemens poderá monitorar remotamente o serviço instalado por meio do recém-inaugurado MindSphere Application Center, em Jundiaí. As ferramentas e serviços digitais da Siemens baseadas na plataforma IoT (internet das coisas na sigla em Inglês) MindSphere oferecem muitos benefícios aos provedores de soluções de geração distribuída. As ferramentas digitais baseadas no MindSphere serão aplicadas para otimizar as operações e gerenciamento do sistema, assim como antecipar as necessidades de manutenção ou melhorar o cronograma para maximizar a economia. O armazenamento instalado no local oferece ainda muitas outras aplicações, como abastecimento de veículos elétricos, eficiência de energia e edifícios inteligentes.

“O mercado brasileiro de hoje enfrenta um desafio na qualidade energética em determinadas áreas do país, onde grandes consumidores ficam suscetíveis a flutuações e quedas na rede que prejudicam seus negócios. A solução de armazenamento da Micropower-Comerc e Siemens oferece não só benefícios diretos aos clientes, como também incentiva o uso de energia limpa pela sociedade em geral“, comenta Sergio Jacobsen, Vice-Presidente Sênior de Smart Infrastructure da Siemens Brasil.

Além de introduzir o conceito de armazenamento de energia como prestação de serviço (o que em Inglês é conhecido pela sigla bSaaS)” no mercado brasileiro, o novo serviço reforça o uso de energia limpa no país já que o Brasil utiliza anualmente mais de 2 bilhões de litros de diesel e derivados do petróleo para gerar eletricidade durante as horas de pico no consumo. Com a implementação dos sistemas de armazenamento, os clientes reduzirão a emissão de CO2 e poluentes, além de incentivar o uso de recursos renováveis no país. Grandes corporações fizeram das metas ambientais uma prioridade em suas atividades. Vale ressaltar que a ativação da bateria para gerar energia leva menos de 1 segundo em caso de queda na rede de distribuição, enquanto um gerador a diesel esse tempo fica entre 30 e 90 segundos

“O Brasil é rico em fontes renováveis e essa é mais uma solução que visa aproveitar todo esse potencial do país, que é um dos primeiros a investir nesse tipo de tecnologia. Tenho certeza no sucesso dessa parceria com a Siemens que trará muitos benefícios aos nossos clientes, principalmente na redução dos custos no consumo de energia”, afirma Marco Krapels, CEO da MPC.

“Como o preço das baterias continua caindo, o armazenamento de energia distribuída se tornará a maior parte da nova economia de energia. Isso já está acontecendo em muitas partes do mundo como na Califórnia, Austrália e Alemanha, e essa parceria entre Micropower-Comerc e Siemens tornará essa tecnologia amplamente disponível no Brasil”, diz Krapels. “Isso permite que nossos clientes tenham um backup maior, e nossos sistemas de bateria controlados por software geram economia durante os horários de pico de consumo. Assim como os cavalos foram substituídos pelos carros até 1920, os geradores a diesel serão substituídos pelas baterias inteligentes. O futuro será distribuído, e o armazenamento terá um papel fundamental nessa transformação“.

Siemens Financial Services (SFS), braço de investimentos da Siemens, passa a deter uma participação de 20% da Micropower-Comerc. Esta transação representa o primeiro investimento no modelo “bSaaS” para a companhia, e posiciona a SFS para replicar globalmente os investimentos neste modelo de negócio.

“Temos grandes expectativas de transformar o setor de recursos energéticos distribuídos no Brasil junto com a Micropower-Comerc. A agilidade do time da Micropower-Comerc na execução do plano de negócios, junto com a marca, softwares e recursos de dados da Siemens são uma combinação vencedora”, diz David Taff, Gerente Sênior de Investimento da SFS Brasil.

McDonald’s hoje é um dos clientes no Brasil que já utilizam a solução da Micropower-Comerc. “Micropower-Comerc já instalou baterias de lítio-íon no Brasil incluindo um sistema em uma das nossas unidades em São Paulo“, afirma David Grinberg, Head de Comunicação do McDonalds’s Arcos Dourados. “O sistema da Micropower-Comerc nos permite reduzir os custos com energia e elimina a necessidade de ter um gerador a diesel diminuindo as emissões nocivas em nossa comunidade“.

Comentários

Deixe uma mensagem