Setor de energia fotovoltaica cresceu mais de 220% em 2018

maio, 2019

Uma pesquisa da Greener aponta que o mercado de energia fotovoltaica triplica ano a ano desde 2016 e estima que a potência acumulada conectada à rede em 2019 pode chegar a 1 GWp.

 

Um dos indicadores que a análise aponta como destaque é a evolução do volume de negócios por mês, por empresa. Em 2015, esse índice era de 5,9 kWp, passando a 13,6 no final de 2018. Outro dado que mostra a rápida evolução no mercado refere-se ao crescimento do número de integradores, que passou de 1600 em julho de 2017 para 6000 em janeiro de 2019.

“A entrada de novos integradores ativos no setor mostra o quão dinâmico e promissor ele é. Entretanto, o mercado ainda está encontrando os melhores caminhos para uma atuação sustentável. Cerca de 40% das empresas entrevistadas em nossa pesquisa indicaram que ainda não estão totalmente satisfeitas com a atuação no setor, especialmente em virtude dos baixos preços de comercialização praticados pela alta concorrência. As empresas entrantes ainda praticam preços muito baixos a fim de conseguir efetuar os primeiros projetos, o que deprecia o mercado, podendo torná-lo insustentável. Mas a boa notícia é que esse número já foi muito maior. Em nossa penúltima pesquisa, realizada no início do segundo semestre de 2018, o índice de insatisfação era de 70%”, conta Márcio Takata, diretor da Greener.

O mais interessante é que a pesquisa mostra ainda que preço não é necessariamente o principal fator determinante para a aquisição de um sistema fotovoltaico. Indicação de conhecidos, qualidade, suporte pós venda e atendimento também são fatores que o cliente final pode considerar no momento de decisão de compra.

Dentre as quatro as modalidades de geração regulamentadas pela Aneel (geração na própria unidade consumidora (UC), múltiplas UCs, geração compartilhada e autoconsumo remoto), a dominante, com cerca de 435kWp acumulados de 2012 a 2018, é a de geração na própria UC, ou seja, módulos instalados no telhado das residências e edifícios. A pesquisa da Greener mostra que os modelos de geração compartilhada e múltiplas UCs tiveram um crescimento inexpressivo nos últimos quatro anos, mas são interessantes para os investidores à medida que as usinas contam com isenção tributária de ICMS, tornado o mercado mais aquecido.

De acordo com o estudo, 55% dos municípios brasileiros já possuem ao menos um sistema de energia fotovoltaico. A região Sudeste é a que mais concentra sistemas conectados à rede, representando 48% do total de 551, 6 MWp disponíveis, seguida pela região Sul e Nordeste.

 

Pesquisa 

O estudo da Greener compreende uma análise da evolução do setor nos últimos anos, destacando o crescimento do número de empresas e negócios no Brasil, o incremento do volume de módulos importados e instalados, o histórico da queda de preços dos sistemas, e as oportunidades e desafios do mercado em 2019.

Para a elaboração da pesquisa, a Greener ouviu mais de 700 empresas fabricantes, distribuidoras e integradoras de diferentes portes de sistemas fotovoltaicos em todas as regiões brasileiras.

Comentários

Deixe uma mensagem