Schneider Electric concentra fabricação de religadores na planta de Curitiba

fev, 2018

Investindo em sua subsidiária brasileira, a Schneider Electric designa a unidade de Curitiba (PR) como fornecedora global de seus religadores automáticos. Após seis meses de ajustes estruturais, a planta viu sua capacidade produtiva triplicar para atender aos mercados interno e externo.

De acordo com o vice-presidente de Global Supply Chain para América do Sul da Schneider Electric, Paulo de Tarso Gomes, o Brasil é responsável por exportar para todo o mundo. “Em virtude de marcos regulatórios, vivemos aqui, assim como ocorre em outras localidades, um aumento da demanda por essa solução”, comenta.

“A decisão global de concentrar a fabricação de religadores automáticos na planta de Curitiba mostra a força da capacidade competitiva do nosso país”, declara Cléber Morais, presidente da Schneider Electric para o Brasil. Para dar conta da maior produção, a unidade paranaense praticamente dobrou sua mão de obra fabril.

O produto

Os religadores automáticos são muito usados em redes de distribuição elétrica aérea em grandes centros urbanos, com alta concentração de usuários, e têm a função de reestabelecer mais rapidamente a energia, em caso de queda na maior parte das vezes associada a tempestades ou problemas técnicos. A tecnologia permite às concessionárias prestar um serviço de melhor qualidade à população (evitando longos períodos sem energia elétrica), além de otimizar seus próprios custos.

Dentre os clientes brasileiros, estão as maiores concessionárias de energia (incluindo grupos multinacionais), que respondem pelo fornecimento de eletricidade para milhões de usuários em suas áreas de cobertura.

Comentários

Deixe uma mensagem