Projeto desenvolvido pelo CSEM Brasil apresenta inovação no setor energético

ago, 2019

Na estrutura chamada de Carport são instalados 60m² de OPV que geram energia elétrica limpa e podem contribuir para que cerca de 3.600kg de CO2 não sejam lançados na atmosfera todos os anos

O CSEM Brasil, um dos mais importantes centros de pesquisas do país, em parceria com o Grupo AES, desenvolveu uma nova aplicação para as células fotovoltaicas orgânicas (OPV). Trata-se de uma estrutura chamada Carport que possui 70m², onde foram instalados cerca de 60m² de OPV. Estas células orgânicas absorvem a energia solar e a transformam em energia elétrica. A energia gerada pelo OPV, entre as diversas possibilidades, pode alimentar diretamente sensores de vagas, fornecer iluminação ou mesmo carregar veículo elétrico, de maneira sustentável. Outra opção é interligar a estrutura com a rede elétrica e assim, encaminhar energia que poderá ser abatida no valor final da conta mensal. Os primeiros Carports já estão instalados no rooftop da AES Tietê, na cidade de São Paulo e, passam agora por uma fase de testes.

A tecnologia do OPV (do inglês Organic Photovoltaic) é uma inovação no setor energético, sendo composta por materiais orgânicos, não-tóxicos e abundantes na natureza. Fatores que fazem com que seja considerada a alternativa mais verde para geração de energia em todos os lugares. Seu processo produtivo possui a mais baixa demanda energética dentre todas alternativas existentes e a mais baixa pegada de carbono (10 a 20 vezes menor que as tecnologias solares tradicionais). Assim, um Carport com 60m² de OPV pode contribuir para uma redução de 3.600kg de CO2 lançados na atmosfera todos os anos.

A parceria entre o Grupo AES e o CSEM Brasil, nestas pesquisas, surgiu da busca por desenvolver novas tecnologias e aplicações alinhadas à duas fortes tendências, a geração de energia limpa e a geração distribuída de energia. Com essa visão, o CSEM Brasil, em parceria com o Grupo AES, se insere como pioneiro na tecnologia de Carport utilizando painéis fotovoltaicos orgânicos.

Comentários

Deixe uma mensagem