Orientações para a certificação de Skids "Ex"

maio, 2016

Edição 123 – Abril de 2016
Por Roberval Bulgarelli

 

Os Organismos de Certificação de Equipamentos “Ex” possuem diversos procedimentos, critérios e orientações, tanto do ponto de vista normativo, como legal, para a execução das atividades de avaliação, auditoria, análise de relatórios de ensaios e certificação de equipamentos elétricos, de instrumentação, de automação, de telecomunicações e mecânicos “Ex”, destinados à instalação em áreas classificadas contendo atmosferas explosivas de gases inflamáveis ou de poeiras combustíveis.

Para isto existem as diversas normas das séries ABNT NBR IEC 60079 (Atmosferas explosivas) e ABNT NBR ISO/IEC 80079 (Equipamentos mecânicos “Ex”), em que são apresentados os requisitos e os critérios de aceitação para os ensaios e a certificação individual dos equipamentos “Ex” com diversos tipos de proteção, tais como segurança aumentada (Ex “e”), segurança intrínseca (Ex “i”), proteção por temperatura de invólucro (Ex “t”), proteção ótica (Ex “op”), invólucros pressurizados (Ex “p”), encapsulamento em resina (Ex “m”), proteção especial (Ex “s”), proteção por controle das fontes de ignição (Ex “b”) ou proteção construtiva (Ex “c”).

 

No entanto, nos frequentes casos da necessidade de certificação de unidades “pacotes” pré-montadas (Skids), em que exista a montagem de equipamentos “Ex”, não são claramente estabelecidos os procedimentos a serem seguidos para a certificação. Nestes casos, devem ser certificados não somente dos equipamentos “Ex” que fazem parte do “Skid”, mas também do conjunto como um todo, incluindo o sistema de fiação das interligações entre os diversos equipamentos “Ex”, bem como a verificação da instalação destes equipamentos “Ex”, de acordo com a classificação de áreas pretendida e do EPL requerido.

 

Podem ser citados como exemplos de unidades pré-montadas os “pacotes” de sistemas de compressão de gases, os sistemas de fornos, casas de analisadores, sistemas de purificação de hidrogênio (plantas do tipo PSA) e os conjuntos moto-bombas e moto-compressores contendo grandes máquinas, sistemas de instrumentação, controle e automação local.

Exemplo de conjunto pré-montado (Skid) contendo a instalação de diversos equipamentos “Ex”, incluindo motor elétrico “Ex” de alta tensão, instrumentos “Ex”, compressor “Ex”, sistema de lubrificação, caixa de junção “Ex” e sistemas de fiação de força, controle, automação e aterramento para atmosferas explosivas.

Em diversos empreendimentos de novas plantas industriais ou de muitos casos de ampliação de plantas industriais existentes, estes “Skids” ou unidades pré-montadas ou “pacotes” são recebidos “prontos para instalação”, sendo enviados pelos fabricantes internacionais já previamente montados e testados. Nestes casos, cabe ao fabricante estrangeiro, ao seu representante no país, ao importador ou ao usuário destes Skids no Brasil obter a certificação “local”, junto a um Organismo de Certificação “local” (com acreditação “local” ou nacional), de acordo com a legislação atualmente vigente no Brasil.

 

A solução mais frequentemente utilizada pelos Organismos de Certificação “locais” é a de avaliação do Skid de acordo com os requisitos da ABNT NBR IEC 60079-14 – Projeto, seleção e montagem de instalações “Ex”. Esta norma estabelece os requisitos que devem ser atendidos para as montagens de equipamentos elétricos e eletrônicos em atmosferas explosivas de gases inflamáveis ou de poeiras combustíveis. São apresentados na ABNT NBR IEC 60079-14 os requisitos para a montagem de equipamentos dos diversos tipos de proteção “Ex” bem como dos sistemas de fiação de força, controle, automação e aterramento adequados para instalação em áreas classificadas, incluindo a verificação de parâmetros entre barreiras de proteção e instrumentos intrinsecamente seguros.

 

 

Além disso, estes organismos de certificação podem basear seus procedimentos na aplicação das listas de verificação de inspeção inicial detalhada, de acordo com o “check-list” indicado na norma ABNT NBR IEC 60079-17 – Inspeção e manutenção de instalações “Ex”.

 

Durante a atividade de certificação, por parte de organismo de certificação, de um Skid que contém a montagem de diversos equipamentos “Ex”, existe a preocupação de segurança não somente com dos equipamentos “Ex” de forma individual, cada um com seus tipos de proteção “Ex”, mas também a preocupação da segurança do conjunto como um todo, o que inclui a necessidade de avaliação não somente dos equipamentos, mas também dos requisitos de montagem deste “pacote” que está sendo certificado, sob o ponto de vista dos requisitos específicos de instalação de equipamentos elétricos, eletrônicos, de automação, de telecomunicações e mecânicos para locais contendo atmosferas explosivas.

 

 

Nos frequentes processos de certificação de conjuntos pré-montados contendo a instalação de equipamentos “Ex” devem ser avaliados e certificados pelos Organismos de Certificação diversos requisitos específicos de montagem em atmosferas explosivas, relacionados por exemplo, as memórias de cálculo dos parâmetros de entidade de cada um dos circuitos intrinsecamente seguros, incluindo as suas barreiras de proteção associadas, os circuitos óticos inerentemente seguros, os sistemas de monitoração e controle associados com invólucros pressurizados. Em uma certificação de um Skid “Ex” devem ser verificados também os requisitos específicos para as complexas e difíceis montagens de roscas, parafusos, prensa-cabos, unidades seladoras e demais acessórios à prova de explosão em invólucros metálicos flangeados ou roscados com o antigo tipo de proteção Ex “d” que possuam entradas diretas.

 

Sob o ponto de vista legal atualmente vigente no Brasil, não são indicados requisitos específicos para a avaliação da conformidade da montagem de equipamentos em “skids”, uma vez que tais regulamentos foram elaborados tendo como foco somente a certificação dos equipamentos “Ex” individualmente.

 

 

Este tipo de assunto, que possui abrangência em nível mundial, tem sido discutido entre diversos Organismos de Certificação envolvidos com equipamentos e instalações “Ex”, tendo sido chegado um consenso geral. A Folha de Decisão (Decision Sheet) ExTAG DS 2015/001A estabeleceu, de comum acordo entre os países membros do IECEx, incluindo o Brasil, os requisitos mínimos a serem aplicados pelos Organismos de Certificação quando da certificação de um conjunto pré-montado do tipo Skid “Ex”.

 

Nestes documentos são apresentadas orientações padronizadas, a serem seguidas pelos diversos Organismos de Certificação, de forma que todas as montagens e interligações entre os diversos equipamentos “Ex” sejam devidamente avaliadas, verificadas e consideradas, de acordo com os requisitos da Norma IEC 60079-14, durante o processo de certificação de todo o conjunto pré-montado (“pacote”) “Ex”.

 

 

De acordo com estas orientações sobre a certificação de Skid “Ex”, deve ser atribuída uma marcação “Ex” ao Skid como um todo, considerando todos os tipos de proteção “Ex” dos equipamentos elétricos ou mecânicos que estejam instalados, incluindo os casos mais restritivos de grupo, classe de temperatura, temperatura de superfície e EPL. Segundo as avaliações dos equipamentos e de suas instalações, um Skid “Ex” pode apresentar, por exemplo, de forma simultânea, as duas seguintes marcações: Ex b c d e ia mb nA [op is Ga] IIC T3 Gc e Ex c ib [ib Gb] pzc ta IIIC 150 ºC Dc.

Além disto encontra-se em andamento no âmbito do TC-31 da IEC, por solicitação dos países membros do IECEx, a elaboração de uma nova norma da Série IEC 60079, com o objetivo específico de estabelecer os requisitos para a certificação deste tipo de conjuntos pré-montados “Ex”. Até que isso aconteça, a Folha de Decisão ExTAG DS 2015/001A apresenta as orientações necessárias para a certificação de Skids “Ex”, que pode ser acessada em:
http://www.iecex.com/docs/ExTAG_DS_2015_001A_60079-14_pt.pdf

Comentários

Deixe uma mensagem