O desafio do afastamento social no mundo corporativo

out, 2020

Não há dúvidas de que o ano de 2020 está sendo muito desafiador. São muitos os aspectos que envolvem esses desafios, sendo que eu gostaria de abordar um  deles  nessa  coluna,  o desafio do afastamento físico das pessoas.

Para quem frequenta esse ambiente do setor elétrico já está acostumado em periodicamente participar de  eventos e congressos. Nessas oportunidades encontramos amigos de muitos anos de estrada, estreitamos relacionamentos com novos parceiros, trocamos experiências e conhecemos pessoas novas.

Muitos projetos e técnicas de redes subterrâneas já foram apresentados e compartilhados nesses eventos, mas nesse ano tudo mudou. A necessidade do isolamento social fez com que encontros presenciais de muitas pessoas fossem evitados e com isso os eventos ou não foram realizados ou tiveram seu modelo de realização totalmente reformulado.

Recentemente tive a experiência de participar de dois eventos que historicamente sempre reuniam grandes públicos e que agora foram realizados de forma online, o Brazil Windpower e o Congresso brasileiro de manutenção e gestão de ativos.

Ambos eventos foram realizados na modalidade online, em que eu fiz uma apresentação para a tela do computador, com uma expectativa que do outro lado havia um grupo de pessoas ouvindo.

Realmente foi uma sensação muito estranha pelo fato que eu não conseguir visualizar as  pessoas,  suas  reações e interações. Foi muito interessante perceber que eu  estava  falando  sobre redes subterrâneas, onde destaco a beleza da paisagem urbana proporcionada pela rede elétrica que está escondida, e ao mesmo tempo tenho um público que também está oculto do outro lado de suas telas.

Como as redes subterrâneas não são muito difundidas no Brasil, especialmente no segmento de distribuição, o compartilhamento de experiência é fundamental para disseminar conhecimento, principalmente porque o público que possui vivência com esse tipo de rede não é muito grande.

Tendo em vista o nosso cenário atual, é fundamental a nossa adaptação para que possamos continuar atuando de forma eficaz e produtiva em um cenário do qual todos nós estamos aprendendo a lidar.

Além dessas novas interações online, o compartilhamento de informações por meio de artigos técnicos, inclusive fomentado por alguns desses eventos, é também uma oportunidade de ouro para o aprendizado e desenvolvimento.

Cabe a todos nós entendermos o novo cenário e se adaptar a ele para que possamos não ficar estagnados no tempo, conseguindo progredir e evoluir em nosso conhecimento e também na forma de pensar.

Recentemente, tivemos mais uma edição do Circuito Nacional do Setor Elétrico, o Cinase, que historicamente sempre reuniu grande público  por todo o país, e que aconteceu de forma totalmente digital, com características e dinâmicas muito interativas como forma de mitigar esse momento de isolamento em que estamos vivendo.

O fato é que, depois de tantos meses da implementação das medidas restritivas e com uma perspectiva de mudança cultural na forma como nos relacionamentos, que deve continuar mesmo depois da pandemia, a  vida e a nossa rotina não pode parar e precisamos continuar desenvolvendo as nossas atividades da melhor forma possível, contornando as dificuldades e gerando novas oportunidades.

Porém, confesso que estou torcendo muito para que brevemente possamos encontrar os colegas nos nossos eventos e quem sabe poder nos cumprimentar de forma segura com um forte abraço!

Comentários

Deixe uma mensagem