Novos requisitos de instalações elétricas marítimas “Ex” – Atualização da norma ABNT NBR IEC 61892-7

maio, 2020

Foi publicada pela ABNT em 22/01/2020 a terceira edição da Norma Técnica Brasileira adotada ABNT NBR IEC 61892-7 –  Unidades marítimas fixas  e móveis – Instalações elétricas – Parte 7: Áreas classificadas.

As normas da série ABNT NBR IEC 61892 representam uma “família” de normas técnicas brasileiras adotadas destinadas a garantir a segurança no projeto, instalação, manutenção e utilização de equipamentos elétricos para a geração, armazenamento, distribuição e utilização de energia elétrica para todas as finalidades em instalações marítimas que são utilizadas para a exploração ou produção de petróleo. O objetivo final da Série ABNT NBR IEC 61892 é o de produzir um conjunto de normas técnicas brasileiras adotadas sobre eletricidade destinado exclusivamente à  indústria marítima de petróleo.  A série ABNT NBR IEC 61892 também incorpora e coordena, dentro do possível, regulamentações existentes e forma um código de interpretação, onde aplicável, dos requisitos da International Maritime Organization (IMO).

Esta série de normas ABNT NBR IEC 61892 também constitui um guia para futuros regulamentos nacionais que possam ser elaborados e um código de práticas de proprietários e de fabricantes de unidades marítimas e de outras organizações envolvidas nesta área.

A ABNT NBR IEC 61892-7 estabelece os requisitos para classificação de  áreas e  seleção  de   equipamentos   elétricos  e  instalações em áreas classificadas em unidades marítimas fixas e móveis, incluindo oleodutos, tubulações, estações de bombeamento, estações de lançamento ou recebimento “pigs”, estações de compressão e monoboias de ancoragem, utilizadas na indústria marítima do petróleo para as finalidades de perfuração, produção, acomodação, processamento, armazenamento e descarregamento (offloading).

A ABNT NBR IEC 61892-7 especifica, dentre outros, requisitos relacionados a classificação de áreas, sistemas elétricos, seleção de equipamentos elétricos “Ex”, cabos e sistemas de fiação (cabeamento) em áreas classificadas, requisitos de ventilação para compartimentos e salas de baterias e para os serviços de inspeção, manutenção, reparo, revisão e recuperação de instalações e equipamentos “Ex”.

Nesta nova edição, os limites de tensão de aplicação nas instalações marítimas “Ex” foram removidos. No entanto, os limites de tensão podem ser encontrados em normas referenciadas dos respectivos equipamentos. A remoção dos limites de tensão é considerada necessária devido aos sistemas de interconexão de terra e fornecimento de alimentação de terra para as unidades marítimas. Em tais casos, estão sendo utilizados sistemas de transmissão de até 132 kV c.a. Ou 150 kV c.c. e estão sendo projetados sistemas com tensões mais elevadas, da ordem de até 245 kV.

Dentre as principais modificações técnicas que foram incluídas nesta nova Edição 3.0 (2020) da Norma ABNT NBR IEC 61892-7 em relação à edição 2.0 anterior, publicada em 2017, podem ser destacadas as seguintes:

  • Os requisitos  de   instalações   elétricas em atmosferas explosivas de unidades marítimas foram reescritos, tendo como base a Norma Técnica Brasileira ABNT NBR IEC 60079-14 / Edição 2016, e outras normas aplicáveis, como apropriado, elaboradas pelo TC 31 da A partir desta edição somente são apresentados requisitos relacionados com instalações marítimas que sejam diferentes dos requisitos gerais para instalações em atmosferas explosivas especificados na ABNT NBR IEC 60079- 14;
  • Os requisitos para a detecção de gases foram transferidos para um anexo informativo (Sistema de detecção de gases);
  • Os requisitos sobre desligamentos de emergência (shutdown) relacionados com o controle de fontes de ignição foram transferidos para a ABNT NBR IEC 61892-
  1. No entanto, de forma a manter a facilidade de acesso a estes requisitos relacionados com atmosferas explosivas na ABNT NBR IEC 61892-7, foi incluído nesta norma um novo Anexo informativo (Controle de fontes de ignição), contendo a transcrição de tais requisitos.

A Comissão de Estudo CE 003:018.001 do COBEI, responsável pelo acompanhamento do desenvolvimento da respectiva Norma internacional IEC 61892- 7, participou, em nome do Brazil National Committee for IEC (Cobei), de todo o processo de atualização, comentários, votação e aprovação daquela norma, no âmbito do TC-18 (Electrical  installations of ships and of mobile and fixed offshore units), do qual o Brasil é membro do tipo “P” (Participante), juntamente com a Alemanha, Estados Unidos, Noruega, Holanda, França, Rússia, Reino Unido, Itália, Japão, China, Dinamarca, Finlândia, Coreia do Sul, Romênia, Sérvia, Cazaquistão e Espanha.

A Comissão de Estudo CE 003:018.001 contou com a participação de profissionais envolvidos com equipamentos e instalações em atmosferas explosivas, representantes das seguintes empresas ou entidades:

Chromalox, DPC/Marinha do Brasil, Equinor, IBP, Lifting, Marmec, Petrobras, Proyelco Ltda., SBM Offshore, Siemens, Transpetro e Weg, além de consultores independentes.

Com esta nova  Edição  3.0  (2020)  da ABNT NBR IEC 61892-7, esta norma técnica brasileira encontra-se novamente no mesmo nível de atualização e equivalência, em termos de requisitos técnicos, de qualidade, de segurança e de gestão, àqueles praticados internacionalmente por todos os países do mundo que  adotam as normas da IEC como base para a sua normalização nacional, tal como o Brasil.

As normas técnicas brasileiras adotadas das séries ABNT NBR IEC 61892 (Instalações elétricas marítimas), assim como as séries ABNT NBR IEC 60079 (Atmosferas explosivas) e ABNT NBR ISO/ IEC 80079 (Equipamentos mecânicos “Ex”) elaboradas pelas Comissões de Estudo da ABNT/CB-003 (COBEI) são idênticas, em termos de conteúdo técnico, estrutura e redação, sem desvios técnicos nacionais em relação às respectivas normas internacionais da IEC, de acordo com requisitos especificados na ABNT DIRETIVA 3 – Adoção de documentos técnicos internacionais.

Seguindo a tendência e a convergência normativa mundial dos países membros da IEC, incluindo o Brasil, as normas técnicas nacionais que envolvem os processos de avaliação da conformidade de empresas de serviços “Ex”, de competências pessoais “Ex” e de  equipamentos elétricos e mecânicos “Ex” são Normas adotadas, idênticas às respectivas normas internacionais da IEC.

Esta política de normalização tem por objetivo harmonizar as Normas Nacionais com a Normalização internacional, de forma a padronizar os procedimentos de projeto, fabricação, ensaios, marcação, avaliação da conformidade, instalação, inspeção, manutenção, reparos, recuperação de equipamentos e competências pessoais “Ex”.

Ações como estas contribuem para a integração dos fabricantes, laboratórios de ensaios, empresas usuárias, organismos de certificação de produtos e de pessoas e provedores de treinamentos brasileiros com o mercado e a comunidade internacional “Ex”, bem como para a elevação dos níveis de segurança, saúde, meio ambiente, avaliação de risco, ensaios, qualidade, desempenho, confiabilidade, procedimentos de execução de serviços e competências pessoais relacionados com as instalações nacionais “Ex”.

Mais informações sobre esta norma técnica brasileira adotada estão disponíveis no website ABNT Catálogo: https://www.abntcatalogo.com.br/norma.aspx?ID=436209

Comentários

Deixe uma mensagem