Normas auxiliares

jun, 2018

Para a adequada utilização da ABNT NBR 5419:2015, precisamos coletar várias informações que não estão presentes nesta norma, mas podem ser obtidas em outras. Este artigo apresenta algumas informações importantes presentes em outras normas, desde os parâmetros de entrada para o gerenciamento de risco conforme a parte 2 da ABNT NBR 5419:2015 até o desenvolvimento de projetos de Sistemas de Proteção contra Descargas Atmosféricas (SPDA).

ABNT NBR 14432:2001 – Exigências de resistência ao fogo de elementos construtivos de edificações – Procedimento

Um dos parâmetros mais importantes nos cálculos dos riscos de haver perdas em uma estrutura ou edificação, causadas por descargas atmosféricas, é o valor da carga específica de incêndio de cada zona considerada. Ela tem um peso significativo nos valores dos componentes de risco RB e RV que expressam o risco de incêndio devido a descarga direta na estrutura e na linha, respectivamente. A primeira fonte do valor da carga específica de incêndio é a documentação do sistema de combate a incêndio, mas quando ela não existe, podemos obter o valor na Tabela 1 (tabela C.1 da ABNT NBR 14432:2001). Nesta tabela há vários tipos de ocupação ou uso com a indicação do valor da carga específica de incêndio.

tabela01-5419

ABNT NBR 5410:2004 – Instalações elétricas de baixa tensão

Outro parâmetro necessário nos cálculos dos riscos de se haver perdas em uma estrutura ou edificação, causadas por descargas atmosféricas, é o valor da tensão suportável de impulso (UW). Esta tensão é definida pelo fabricante de um equipamento ou de uma parte dele, caracterizando a capacidade de sua isolação de suportar surtos. Porém, em vários casos, este valor é de difícil obtenção junto aos fabricantes dos equipamentos. Uma alternativa para estes casos é a utilização da tabela 31 da ABNT NBR 5419:2004.

 

tab02-5419

ABNT NBR 14639:2014 – Armazenamento de líquidos inflamáveis e combustíveis — Posto revendedor veicular (serviços) e ponto de abastecimento — Instalações elétricas

Quando for necessário estabelecer uma Proteção conta Descargas Atmosféricas (PDA) para um posto de combustível, a ABNT NBR 14639 pode ser utilizada principalmente para se identificar os pontos ou regiões onde há área classificada, quando não existir o mapeamento. Estas áreas serão necessárias tanto no gerenciamento de risco quando no desenvolvimento das medidas de proteção.

fig02-5419

ABNT NBR 7117:2012 – Medição da resistividade e determinação da estratificação do solo 

Quando o assunto for o dimensionamento do subsistema de aterramento do SPDA que tenha que atender aos níveis de proteção I ou II, será fundamental conhecer o valor da resistividade do solo onde esse subsistema será instalado. O gráfico da Figura 3 da parte 3 da ABNT NBR 5419:2015 estabelece uma relação entre a quantidade mínima de eletrodo de aterramento a ser utilizado e a resistividade do solo. Esta não pode ser obtida através de uma faixa de valores em função da característica do solo, pois as faixas têm uma largura enorme que inviabilizaria a aplicação. Ou seja, será necessário realizar a medição e a determinação dos valores da resistividade do solo. A ABNT NBR 7117:2012 dará todos os subsídios necessários para tal medição, desde o aparelho que deve ser utilizado, passando pelos métodos de medição e a estrutura de cálculo.


*José Barbosa de Oliveira é engenheiro eletricista e membro da comissão de estudos CE 03:64.10, do CB-3 da ABNT.

Comentários

Deixe uma mensagem