Inversor solar e acumulador de bateria Fronius atingem máxima eficiência energética

mar, 2020

Os modelos Symo GEN24 10.0 Plus e a BYD Battery-Box H11.5 conquistaram as primeiras colocações em estudo realizado por universidade alemã

Um estudo realizado pela Universidade de Ciências Aplicadas de Berlim, na Alemanha, inspecionou, por meio de institutos de teste independentes, a eficiência geral de 21 sistemas de armazenamento doméstico de energia e analisou a interação entre inversores fotovoltaicos e acumuladores de bateria de 14 fabricantes. Nos dois casos, os produtos Fronius alcançaram o mais alto desempenho verificado até hoje.
O inversor híbrido Fronius Symo GEN24 10.0 Plus e a BYD Battery-Box H11.5 conquistaram, respectivamente, o primeiro e o segundo lugar na “Inspeção de armazenamento de energia 2020” realizada pela universidade.
A avaliação foi baseada em dois casos de referência distintos: um deles combinou um sistema fotovoltaico 10 kWp com bomba de calor e carro elétrico, considerando um consumo doméstico médio anual de 5010 kW/h. O segundo caso de referência, mais enxuto, analisou o SPI para um sistema fotovoltaico de 5 kWp com o mesmo consumo doméstico anual que no cenário de 10 kWp.
Na categoria de 10 kWp, a combinação do inversor híbrido Fronius GEN24 10.0 Plus com a BYD Battery-Box H11.5 convenceu o júri e atingiu um valor de SPI de 94%, o que nunca foi verificado antes. Classificada em primeiro lugar, é a única combinação que atingiu a classe de eficiência energética A e tem um desempenho claramente superior a outros sistemas. A dupla também teve um excelente desempenho na classe de 5 kWp e, com 92,3%, ficou perto do vencedor, no segundo lugar. Apenas os dois alcançaram eficiência energética classe A nesta categoria.
O estudo, que quantifica a eficiência geral com o Índice de Desempenho do Sistema SPI (System Performance Index), destaca quão importante é a eficiência energética dos sistemas de armazenamento de energia solar e atestou que “em um sistema menos eficiente testado, quase 1100 quilowatts-hora são perdidos anualmente devido a altas perdas na conversão, 600 quilowatts-hora a mais que o vencedor da Fronius”.

Comentários

Deixe uma mensagem