EDP transmissão aliança obtém licença para iniciar última etapa da construção do lote 21

nov, 2019

Orçado em R$ 1,3 bilhão de reais, empreendimento inclui 433 quilômetros de linhas de transmissão. Obras do novo trecho devem gerar 820 postos de trabalho

A EDP Transmissão Aliança SC, empresa constituída pela EDP Brasil e pela Celesc, recebeu do Instituto do Meio Ambiente de Santa Catarina (IMA) a Licença de Instalação (LI) para iniciar a última etapa das obras do Lote 21, entre os municípios de Abdon Batista, Campos Novos e Siderópolis e Forquilhinha. Orçado em R$ 1,3 bilhão de reais, o empreendimento inclui 433 quilômetros de linhas de transmissão, a subestação Siderópolis II e 991 torres ao longo do traçado. A expectativa é que, no pico das obras, o trecho que acaba de ser licenciado absorva aproximadamente 820 trabalhadores, que serão alocados entre os quatro canteiros previstos.

Nos próximos cinco meses, os trabalhos incluirão a mobilização de pessoal, instalação dos canteiros, aberturas de acessos ou melhorias nos existentes, locação das estruturas, limpeza da faixa de servidão que receberá as torres, montagem de torres, lançamento de cabos e testes e comissionamento. As obras do trecho entre Biguaçu e Siderópolis já estavam em andamento, após concessão de LI em março deste ano.

“A EDP Transmissão Aliança tem trabalhado incansavelmente para concluir as obras do lote 21 rigorosamente dentro do cronograma. A obtenção desta nova licença é um passo de vital importância para entregarmos à população catarinense um projeto que tanto vai contribuir com o desenvolvimento econômico do estado”, afirma Luiz Otávio Henriques, presidente da EDP Transmissão Aliança.

No total, as linhas que integram o lote 21 abrangem 28 municípios catarinenses: Biguaçu, Antônio Carlos, São Pedro de Alcântara, Águas Mornas, São Bonifácio, São Martinho, Rio Fortuna, Braço do Norte, Grão Pará, São Ludgero, Orleans, Lauro Muller, Urussanga, Cocal do Sul, Siderópolis, Nova Veneza, Forquilhinha, Bom Jardim da Serra, São Joaquim, Urupema, Painel, Lages, Capão Alto, Campo Belo do Sul, Cerro Negro, Anita Garibaldi, Abdon Batista e Campos Novos.  O empreendimento reforçará a infraestrutura energética do estado, permitindo a Santa Catarina ampliar seu potencial econômico, atraindo mais indústrias e fomentando a criação de emprego e renda para a população.

Além da implantação das linhas de transmissão, serão desenvolvidas no estado ações de mitigação e compensação socioambientais previstas em 13 programas e subprogramas do Projeto Básico Ambiental (PBA).

LI lote 18

A EDP também recebeu no dia 15 de outubro, por meio da sua subsidiária EDP Transmissão SP-MG, a Licença de Instalação para a construção do Lote 18, que inclui 375 quilômetros de linhas e duas subestações que atravessam 29 municípios entre os estados de São Paulo e Minas Gerais. Com um investimento de R$ 1,3 bilhão de reais, a construção do lote 18 deve gerar 3.500 empregos no pico de suas obras.

Comentários

Deixe uma mensagem