E as áreas públicas?

mar, 2011

Ed. 61 – Fevereiro de 2011

Por João José Barrico de Souza

Ainda há poucos meses que nos referimos às instalações de iluminação pública, aos medidores e às caixas colocadas em vias públicas e de responsabilidades das concessionárias, colocando em situação de risco qualquer pessoa que estiver nas vias públicas.

O assunto é recorrente e não são apenas os concessionários de eletricidade que instalam equipamentos ao acesso do público. São inúmeras as situações em que observamos partes vivas expostas colocadas em alturas baixas, sem qualquer proteção, significando efetivamente uma instalação em condição de risco para adultos e para crianças!

Ora, instalações como as descritas, se estiverem em local de trabalho em que o ambiente é controlado, com pessoas instruídas e advertidas quanto aos riscos e às medidas de proteção, ainda seriam objeto de multas, de interdições e de ações severas do poder público (representado pelo Ministério do Trabalho e Emprego, apesar do número sabidamente reduzido de Auditores Fiscais do Trabalho).

Mas voltemos às áreas públicas. Falta a ainda a conscientização quanto ao risco elétrico, falta o respeito à vida, por quem utiliza e por quem monta as instalações como as das fotos a seguir, obtidas recentemente no litoral de São Paulo.

Comentários

Deixe uma mensagem