Distribuidores e revendedores de materiais elétricos estimam crescer 10% em 2019

ago, 2019

O tímido crescimento do setor de distribuidores e revendedores de materiais elétricos está relacionado a projetos de infraestrutura e à falta de confiança de investidores

Realizada pela revista O Setor Elétrico, a pesquisa deste mês foi feita com 113 distribuidores e revendedores de materiais elétricos, a qual apontou que a estimativa de crescimento desse mercado até o final de 2019 é de 10%, percentual menor que o do ano passado, quando a média foi de 13%. O levantamento indicou também que a contratação de funcionários em 2019 foi de 6% e que a previsão de crescimento do tamanho anual do total do mercado para este ano é de 3%.

Para 15% dos entrevistados, o crescimento do mercado de materiais elétricos será influenciado por projetos de infraestrutura. Para outros 15%, o principal fator será a falta de confiança de investidores. Para 14%, a desaceleração da economia brasileira deverá afetar a elevação dos negócios e para 13%, o desaquecimento do setor da construção civil deverá ser o ponto chave para a estagnação do segmento.

Quadros e painéis (88%) são os produtos mais comercializados pelas distribuidoras, seguidos por materiais elétricos de baixa tensão (81%), Iluminação – lâmpadas, luminárias, reatores (69%), material elétrico de média tensão – 1kV a 36kV (69%), automação industrial (61%) e automação comercial (55%).

O principal segmento de atuação dos revendedores é o industrial (88%). O comercial detém 74% da fatia, e o residencial, 39%.

Como principais clientes, foram apontados pelas distribuidoras as empresas instaladoras (85%). Na sequência, vêm as indústrias em geral (84%), construtoras (82%), empresas de engenharia (79%), empresas de manutenção (73%) e consumidor final (66%).

Clique aqui para fazer o download da pesquisa na íntegra.

Comentários

Deixe uma mensagem