Crescem os números das eólicas no mundo

abr, 2019

A cada ano que passa, os dados globais divulgados pelo GWEC (Global Wind Energy Council), o Conselho Global de Energia Eólica, mostram que a energia eólica é um negócio cada vez mais robusto, firme e que cresce impactando positivamente as regiões onde chega, contribuindo para um futuro mais sustentável. Os dados de 2018 divulgados no final de fevereiro revelaram que o setor de energia eólica instalou 51,3 GW de nova capacidade eólica em 2018 no mundo. Desde 2014, o mercado global de energia eólica vem instalando acima de 50 GW de nova capacidade a cada ano.

 

A capacidade eólica total instalada no mundo atingiu 591 GW no final de 2018, um crescimento de 9,6% em relação ao final de 2017. No relatório divulgado, Bem Backwell, CEO do GWEC, explicou que 2018 foi um ano positivo para a energia eólica em todos os principais mercados, com a China liderando o crescimento onshore e offshore. Ele avaliou ainda que é esperado um enorme crescimento na Ásia na próxima década e depois, como parte da contínua mudança da Europa para a Ásia como a região propulsora do desenvolvimento eólico. Por fim, o GWEC analisa, no entanto, o apoio e a política do governo são fundamentais para permitir um crescimento mais rápido do mercado em regiões importantes como o Sudeste Asiático.

 

No caso do Brasil, conseguimos um bom resultado. No ano passado, o País instalou 1,9 GW em 2018, ficando em quinto lugar no Ranking de capacidade eólica nova onshore instalada em 2018. Em primeiro, segundo, terceiro e quarto lugares estão China, Estados Unidos, Alemanha e Índia, que instalaram, no ano passado, 21,20 GW, 7,58 GW, 2,40 GW e 2,19 GW respectivamente.

 

Este é um ótimo resultado para o Brasil, já que nos mantém entre os países que se destacam no crescimento do mercado de energia eólica. Importante contextualizar, no entanto, que, neste ranking, o que conta é o resultado específico do ano, então há oscilações frequentes. Em 2012, por exemplo, estivemos em oitavo lugar e, em 2015, ano de instalação recorde até agora para nós, estivemos em quarto lugar. Em 2017, quando instalamos 2 GW, até um pouco mais que o ano passado, ficamos em 6º lugar porque Reino Unido e Índia tiveram uma grande instalação naquele ano. Nossa expectativa agora é pelo Ranking de Capacidade Eólica Acumulada, que soma tudo de eólica que os países têm instalado e que será divulgado pelo GWEC no início de abril. No Ranking de Capacidade Acumulada, a energia eólica vem ganhando novas posições de forma constante, saindo do 15º lugar em 2012 para 8º lugar em 2017.

Elbia Gannoum

Presidente da ABEEólica

Comentários

Deixe uma mensagem