CINASE chega ao Planalto Central: última etapa de 2015 foi um sucesso

dez, 2015

Terceira etapa de 2015 do Circuito Nacional do Setor Elétrico (CINASE) reuniu, na capital federal, cerca de 250 profissionais, que participaram das palestras e ainda testaram os conhecimentos adquiridos em workshop prático

Em sua 23ª edição, o Circuito Nacional do Setor Elétrico (CINASE) foi a Brasília pela segunda vez, em seis anos de existência, com a proposta de levar conhecimento técnico para os profissionais da região. Reformulado, desde a primeira etapa deste ano – realizada na cidade de Joinville (SC) – o evento busca abordar, tecnicamente, toda a cadeia do setor elétrico, passando por GTD, instalações elétricas de média e baixa tensões.

Foi a vez da cidade de Brasília (DF) receber o evento nos dias 11 e 12 de novembro, no Parlamento Mundial da Fraternidade Ecumênica, o Parlamundi, da Legião da Boa Vontade (LBV). Assim como identificado nas edições anteriores, também esta se destacou pelo elevado nível dos participantes presentes e pela alta qualidade do conteúdo apresentado pelos palestrantes. O auditório contou com a presença de cerca de 250 profissionais, entre engenheiros eletricistas, técnicos, tecnólogos, executivos e estudantes.

Com o lema adotado para este ano de 2015, “Uma viagem pelas instalações elétricas”, o CINASE viajou as cidades com a proposta de proporcionar ao participante uma verdadeira imersão ao mundo das instalações elétricas, desde a geração de energia, passando pela transmissão e distribuição, até chegar à baixa tensão e, efetivamente, ao consumo da eletricidade. Assim, as palestras foram organizadas de modo a abordar diversas temáticas do ciclo da energia elétrica, como a dinâmica dos transformadores, a qualidade da energia, os painéis de média e baixa tensão, a eficiência energética na indústria, a proteção e o aterramento, a segurança do trabalho, as linhas elétricas e a iluminação.

A abertura do evento deu-se com a palestra “O panorama energético sob o olhar da concessionária”, feita pelo diretor comercial da Companhia Energética de Brasília (CEB), Mauricio Velloso. Sua palestra abordou dados gerais da CEB, planejamento e resultados, assim como tratou de problemas estruturais encontrados na concessionária, novos contratos de concessão e o plano de transformação da empresa.

Em seguida, o colunista da revista O Setor Elétrico, o engenheiro e especialista em instalações de média tensão Luiz Fernando Arruda, abordou o tema “Conceitos gerais de redes inteligentes – Smart Grid”, em que destacou as principais questões, funções, desafios, ganhos esperados e pontos de atenção sobre o tema. Segundo Arruda, novo integrante da equipe de especialistas que acompanha o CINASE, o evento é diferenciado por sua conotação itinerante e dá um conhecimento amplo de todo o segmento elétrico. “Fazer parte deste time de especialistas com este modelo de evento nos engrandece como profissionais e faz com que o evento cumpra a sua maior função, levar educação, conhecimento técnico para todas as regiões do Brasil, um país continental”, avaliou.

Um dos diferenciais do CINASE é a possibilidade de adequar temas à “viagem pelas instalações elétricas”. Para o diretor do evento, Adolfo Vaiser, o evento tem uma espinha dorsal muito bem definida, mas é possível remodelá-lo em função da região a ser realizado e das necessidades de aprendizado locais. “Em Joinville, por exemplo, levamos o tema eficiência energética, em Recife, discutimos energia eólica e em Brasília, evidenciamos o tema energia solar”, conta.

A fonte solar fotovoltaica foi amplamente debatida pelos profissionais que participaram do evento a partir de uma explanação do engenheiro e professor Cilmo Oliveira, da empresa brasiliense CAO Energia.

Ao final do evento, este e os demais temas apresentados durante todo o CINASE foram testados em um workshop prático orquestrado pelos coordenadores técnicos do evento, os engenheiros Jobson Modena e José Starosta.

Para este ano de 2016, o CINASE já está com destino certo: passará pelas cidades de Belo Horizonte, Salvador e Curitiba. A previsão é de que os circuitos ocorram nos meses de abril, agosto e outubro, respectivamente, mas as datas poderão sofrer alterações no decorrer do ano. Acompanhe em www.cinase.com.br

CINASE virtual

Também na etapa de Brasília, os participantes puderam contar com uma ferramenta interativa para auxiliá-los em sua programação. O aplicativo que leva o nome do evento foi essencial para o sucesso do congresso, já que permitiu praticidade e maior interatividade entre congressistas, palestrantes, organizadores e patrocinadores do evento.

Para o diretor do CINASE, Adolfo Vaiser, o aplicativo foi fundamental para conferir uma grande interação ao longo do evento, com destaque para as perguntas e respostas, para as ações promocionais e para a rodada de negócios, ações que permitiram que os participantes se mantivessem conectados antes, durante e após o evento.

O APP CINASE está disponível gratuitamente nas lojas da Apple (iOS) ou do Google (Android).

 

Comentários

Deixe uma mensagem