CCEE lança livro em comemoração aos seus 20 anos

fev, 2019

No ano em que comemora duas décadas de existência, a Câmara de Comercialização de Energia Elétrica – CCEE lançou o livro “20 anos do mercado brasileiro de energia elétrica” para relembrar sua trajetória no mercado. A publicação reúne artigos de 23 especialistas de renome do setor elétrico, que analisam em retrospectiva episódios decisivos para o desenvolvimento do setor elétrico nacional, além de debater desafios e oportunidades o setor.

Durante o lançamento, ocorrido no dia 7 de fevereiro, o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, ressaltou a importância da CCEE para o mercado ao longo dos últimos 20 anos. “A organização tem demonstrado um histórico vencedor e desempenhado um protagonismo fundamental para o desenvolvimento do setor de energia elétrica, seguindo os padrões de ética, transparência, inovação e segurança de informação”.

Um dos desafios pela frente é a luta pela regulamentação do GSF. Segundo diretor-geral da Aneel, André Pepitone, essa regulamentação busca o equilíbrio estrutural do MRE e do PLD Horário que irá conferir modernidade ao mercado de energia. “A CCEE será um parceiro fundamental na implementação desses temas”, disse.

O diretor-geral do NOS, Luiz Eduardo Barata Ferreira, destacou seu orgulho de ter feito parte da história da CCEE e presenciado a organização se transformar em uma instituição sólida e madura. “Estou convencido de que conseguimos com que CCEE e ONS trabalhem de forma integrada pelo bem do sistema integrado nacional”.

A força da CCEE foi enfatizada por Thiago Barral, presidente da Empresa de Pesquisas Energéticas – EPE, presente e ouvida nos debates estratégicos e a relação de colaboração da EPE com a CCEE nesses 20 anos de parceria. “Para bastante além dos limites do nosso acordo operacional, podemos trabalhar conjuntamente no aperfeiçoamento dos leilões, em vários treinamentos e no desenvolvimento de diversas metodologias novas”.

Sobre os rumos para os próximos anos, o presidente do Conselho de Administração da CCEE, Rui Altieri, observou que “a CCEE tem investido bastante em tecnologia visando modernizar sistemas essenciais para viabilização da comercialização de energia. Nesse olhar de futuro, incluímos a adoção de um novo modelo de gestão de relacionamento e atendimento orientado aos clientes, visando ampliar o valor agregado e novos serviços nas plataformas que operam transações de mercado”.

A instituição nasceu em 1999, como Administradora do Mercado Atacadista de Energia – Asmae e, junto com ela, o mercado brasileiro de energia elétrica. Em 2002, a Asmae é substituída pelo Mercado Atacadista de Energia – MAE. Em 2004, o MAE é extinto e dá lugar à Câmara de Comercialização de Energia Elétrica – CCEE.

 

Comentários

Deixe uma mensagem