Publicidade - Revista O Setor Eltrico
Publicidade - Revista O Setor Eltrico

Revista O Setor Elétrico


Atitude Editorial

 

 

Facebook - O Setor Elétrico Twitter - O Setor Elétrico You Tube - O Setor Elétrico RSS - O Setor Elétrico

Pesquisas de Mercado e Guias Setoriais

Mensalmente, a revista O Setor Elétrico desenvolve uma pesquisa de mercado com o objetivo de radiografar determinado segmento a fim de oferecer para o leitor - engenheiros, tecnólogos, especificadores, projetistas, distribuidores, executivos, etc. - um guia de consulta no formato mais completo possível.

Recentemente reformulado, o guia vem acompanhado de uma análise dos números obtidos com a pesquisa de mercado. Dessa maneira, é possível ter uma estimativa dos números do setor analisado, como áreas de atuação, canais de vendas mais empregados, produtos mais comercializados, percepção sobre o tamanho do mercado em questão e previsão de crescimento. Além disso, para que o leitor possa fazer uma consulta eficaz, são publicados dados importantes sobre as empresas participantes e os produtos que cada uma delas comercializa. Confira.


Sua empresa pode participar gratuitamente do Guia de Mercado de:
 

EMPRESAS DE PROJETO, CONSULTORIA, INSTALAÇÃO, MANUTENÇÃO ELÉTRICA E PRESTADORES DE SERVIÇOS EM GERAÇÃO, TRANSMISSÃO E DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA
Entre em contato pelo email:  Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.  e solicite um link para responder citando o nome do Guia que deseja participar.


EQUIPAMENTOS PARA ILUMINAÇÃO
Entre em contato pelo email:  Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.  e solicite um link para responder citando o nome do Guia que deseja participar.

 

Confira os últimos guias de mercado publicados:


Fios, cabos e acessórios

E-mail Imprimir

Edição 96 - Janeiro de 2014

Demanda por cabos com baixa emissão de fumaça ainda é modesta

Mesmo com tendência mundial em utilizar fios e cabos não halogenados, procura por equipamentos deste tipo no Brasil ainda é pequena. Veja esta e outras conclusões da pesquisa realizada com fabricantes, distribuidores e consumidores de fios, cabos e acessórios

No dia 27 de janeiro de 2014, o incêndio na Boate Kiss, em Santa Maria (RS) – que matou 242 pessoas e feriu outras 116 – completou um ano. Na ocasião, os bombeiros que atenderam a ocorrência disseram que as vítimas morreram, não por causa do fogo, mas por terem inalado muita fumaça. De fato, segundo estatísticas do próprio Corpo de Bombeiros, a fumaça é a responsável por cerca de 90% das vítimas em incêndios.

Clique aqui para fazer o download da pesquisa na íntegra.

Automação e gerenciamento de energia

E-mail Imprimir

Edição 95 - Dezembro de 2013

Bom ano para o mercado de automação

Empresas do segmento de automação projetam crescimento significativo para o mercado no ano de 2013, embora seja inferior ao registrado em 2012. Principal motivo apontado é a desaceleração da economia nacional

A Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee) apresentou no dia 5 de dezembro o seu relatório com dados do setor eletroeletrônico referentes ao ano de 2013 e projeções para 2014. Os números revelados não foram os melhores e certamente não deixaram os profissionais da área otimistas. A projeção de crescimento real do faturamento para 2013 é tímida (5%) e as importações mais uma vez superaram e muito as exportações, o que refletirá novamente em uma balança comercial desfavorável.

Um dos poucos segmentos que se salvaram foi o de automação industrial, que cresceu 9%, passando de R$ 3, 92 bilhões em 2012 para R$ 4,26 bilhões (projetados) em 2013. O único porém é que este setor tem uma representatividade muito pequena no faturamento total da indústria do setor. Tanto em 2012 como em 2013, a participação da área no faturamento total da indústria elétrica e eletrônica foi apenas de 2,7%.

Clique aqui para fazer o download da pesquisa na íntegra.

Instrumentos de teste e medição

E-mail Imprimir

Edição 95 - Dezembro de 2013

Crescimento moderado

Fabricantes e distribuidores de instrumentos de teste e medição projetam crescimento de 9% para este mercado ainda no ano de 2013, mas apontam que a economia brasileira está em momento de desaceleração, o que deve influenciar o setor

A economia brasileira deverá crescer menos em 2014. Esta é a expectativa revelada, no último mês de dezembro, pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). De acordo com o estudo da entidade, o Informe Conjuntural Anual, o Produto Interno Bruto (PIB) deve crescer 2,1% no próximo ano, contra 2,4% em 2013. Mais otimista, o Ministério da Fazenda prevê que haja expansão de 3,8% em 2014.

A queda do ritmo de crescimento do PIB, segundo o estudo da CNI, será provocada pela desaceleração dos investimentos, que devem subir 5% em 2014, contra 7,1% previstos para o ano de 2013. Entre outros riscos para a economia brasileira, o estudo cita a inflação e o calendário eleitoral, que desestimula a tomada de decisões.

Clique aqui para fazer o download da pesquisa na íntegra.

Dispositivos e materiais para aterramento

E-mail Imprimir

Edição 94 - Novembro de 2013

Proteção e aterramento

Mercado ainda aguarda a nova edição da ABNT BR 5419, que deve ser publicada no final de 2014.

O mercado de dispositivos e materiais de aterramento terá um desafio nos próximos anos: adequar-se à nova norma ABNT NBR 5419, que trata da proteção de estruturas contra descargas atmosféricas, e cuja previsão é ser publicada no final de 2014. O documento está sendo elaborado pelo Comitê Brasileiro de Eletricidade, Eletrônica, Iluminação e Telecomunicações (Cobei), por meio da Comissão de Estudos (CE) 64.10, que tem coordenação e secretaria dos engenheiros eletricistas, Jobson Modena e Hélio Sueta, respectivamente.

Na realidade, o texto que ficará pronto ano que vem é uma revisão de um documento já existente, datado de 2005, e que também é denominado ABNT NBR 5419. Suas modificações, no entanto, se baseiam na norma internacional IEC 62305-1 a 4: 2010, da Internacional Electrotechnical Commission (IEC), que é considerada a “norma mãe” da proteção contra descargas atmosféricas.

Assim como o texto internacional, a nova NBR 5419 será dividida em quatro partes, com a seguinte formatação: parte 1: Princípios Gerais; parte 2: Gerenciamento de Risco; parte 3: Danos Físicos às Estruturas e Perigo à Vida; e parte 4; Sistemas Elétrico e Eletrônicos Internos na Estrutura.

Clique aqui para fazer o download da pesquisa na íntegra.

Condicionamento de energia e grupos geradores

E-mail Imprimir

Edição 94 - Novembro de 2013

Condicionamento de energia e grupos geradores

Fabricantes e distribuidores deste mercado afirmam ter crescido a uma média de 17% em 2012 com relação ao ano anterior. A expectativa é encerrar 2013 com acréscimo de 21% sobre seus resultados

Questionados quanto aos fatores que estão influenciando o crescimento do mercado de condicionamento de energia, os fabricantes e distribuidores de nobreaks, baterias e geradores são categóricos: os projetos de infraestrutura são os grandes responsáveis pelo otimismo que leva as empresas que participaram desta pesquisa a acreditar em um crescimento médio de 21% para suas empresas neste ano com relação a 2012.

As empresas afirmaram ainda terem crescido a uma média de 17% em 2012 (na comparação com 2011) e projetam 13% de crescimento para o mercado como um todo neste ano. Além dos projetos de infraestrutura (novos e reformas) que estão acontecendo pelo país, na opinião das empresas, o mercado da construção civil está aquecido, o que reflete positivamente nas vendas de produtos, como grupos geradores, nobreaks, softwares de gerenciamento de energia e estabilizadores.

Clique aqui para fazer o download da pesquisa na íntegra.

Equipamentos para iluminação

E-mail Imprimir

Edição 93 - Outubro de 2013

Mercado de iluminação em desenvolvimento

De acordo com a pesquisa publicada a seguir, o grau de satisfação dos consumidores com a qualidade dos produtos de iluminação disponíveis no mercado é baixo ou regular. A boa notícia é que, no caso dos Leds, a certificação compulsória já está a caminho

Mais do que iluminar, os sistemas de iluminação devem prezar por requisitos que ganham cada vez mais importância no mundo moderno: qualidade e eficiência energética. Para se ter uma ideia, a pesquisa publicada, a seguir, consultou fabricantes e consumidores de equipamentos para iluminação e identificou que os usuários estão mais preocupados com a qualidade dos produtos que estão sendo disponibilizados no mercado. Na opinião dos consumidores, os equipamentos de iluminação encontrados não atendem plenamente às exigências do mercado. 69% dos entrevistados deram nota 6 ou 7 para o grau de satisfação com este setor.

A pesquisa apurou ainda que, na opinião dos consumidores, garantia do fabricante, disponibilidade de informações técnicas e ter o selo Inmetro são os principais critérios considerados na hora de comprar ou especificar um produto de iluminação. Questionados quanto à tendência deste mercado, o Led, 59% dos usuários que participaram do levantamento afirmaram que esta será a principal fonte luminosa em até dez anos.

Clique aqui para fazer o download da pesquisa na íntegra.

Página 2 de 12