Publicidade - Revista O Setor Eltrico
Publicidade - Revista O Setor Eltrico

Revista O Setor Elétrico


Atitude Editorial

 

 

Facebook - O Setor Elétrico Twitter - O Setor Elétrico You Tube - O Setor Elétrico RSS - O Setor Elétrico

Pesquisas de Mercado e Guias Setoriais

Mensalmente, a revista O Setor Elétrico desenvolve uma pesquisa de mercado com o objetivo de radiografar determinado segmento a fim de oferecer para o leitor - engenheiros, tecnólogos, especificadores, projetistas, distribuidores, executivos, etc. - um guia de consulta no formato mais completo possível.

Recentemente reformulado, o guia vem acompanhado de uma análise dos números obtidos com a pesquisa de mercado. Dessa maneira, é possível ter uma estimativa dos números do setor analisado, como áreas de atuação, canais de vendas mais empregados, produtos mais comercializados, percepção sobre o tamanho do mercado em questão e previsão de crescimento. Além disso, para que o leitor possa fazer uma consulta eficaz, são publicados dados importantes sobre as empresas participantes e os produtos que cada uma delas comercializa. Confira.


Sua empresa pode participar gratuitamente do Guia de Mercado de:
 

EQUIPAMENTOS PARA ILUMINAÇÃO
Entre em contato pelo email:  Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.  e solicite um link para responder citando o nome do Guia que deseja participar.


PROJETISTAS DE ILUMINAÇÃO
Entre em contato pelo email:  Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.  e solicite um link para responder citando o nome do Guia que deseja participar.

 

DISTRIBUIDORES E REVENDEDORES DE MATERIAIS ELÉTRICOS
Entre em contato pelo email:  Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.  e solicite um link para responder citando o nome do Guia que deseja participar.


Confira os últimos guias de mercado publicados:


Equipamentos para iluminação

E-mail Imprimir

Edição 93 - Outubro de 2013

Mercado de iluminação em desenvolvimento

De acordo com a pesquisa publicada a seguir, o grau de satisfação dos consumidores com a qualidade dos produtos de iluminação disponíveis no mercado é baixo ou regular. A boa notícia é que, no caso dos Leds, a certificação compulsória já está a caminho

Mais do que iluminar, os sistemas de iluminação devem prezar por requisitos que ganham cada vez mais importância no mundo moderno: qualidade e eficiência energética. Para se ter uma ideia, a pesquisa publicada, a seguir, consultou fabricantes e consumidores de equipamentos para iluminação e identificou que os usuários estão mais preocupados com a qualidade dos produtos que estão sendo disponibilizados no mercado. Na opinião dos consumidores, os equipamentos de iluminação encontrados não atendem plenamente às exigências do mercado. 69% dos entrevistados deram nota 6 ou 7 para o grau de satisfação com este setor.

A pesquisa apurou ainda que, na opinião dos consumidores, garantia do fabricante, disponibilidade de informações técnicas e ter o selo Inmetro são os principais critérios considerados na hora de comprar ou especificar um produto de iluminação. Questionados quanto à tendência deste mercado, o Led, 59% dos usuários que participaram do levantamento afirmaram que esta será a principal fonte luminosa em até dez anos.

Clique aqui para fazer o download da pesquisa na íntegra.

Distribuidores e revendedores de materiais elétricos

E-mail Imprimir

Edição 92 - Setembro de 2013

A última sondagem setorial realizada pela Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee) indicou que os negócios do setor eletroeletrônico no mês de agosto de 2013 indicaram crescimento na comparação com igual mês de 2012 e estabilidade em relação a julho de 2013. Os fabricantes de materiais elétricos de instalação demonstraram cautela por par te dos investidores. “Nos últimos meses, verificou-se redução das encomendas, tanto no mercado de consumo como no corporativo, o que vem inibindo os novos negócios”, divulgou a pesquisa da Abinee. Na contramão dessa perspectiva, os distribuidores e revendedores que participaram da pesquisa publicada nas páginas a seguir expressam otimismo. As empresas apontam crescimento médio de 15% para seus respectivos faturamentos até o fim deste ano e de 12% para o mercado de materiais elétricos no mesmo período.

De acordo com o levantamento da Abinee, a insegurança quanto ao rumo da economia preocupa o consumidor, que reage com prudência, podendo influenciar negativamente as vendas. No entanto, na comparação com o ano passado, a expectativa é de crescimento dos negócios para este segundo semestre de 2013. Com relação ao comportamento do ano, ainda de acordo com o estudo da Abinee, o percentual de empresas que esperam crescimento dos negócios passou para 59% em agosto de 2013, índice abaixo dos observados no mês anterior e dos 77% verificados em março de 2013. A expectativa de crescimento do faturamento da indústria, que era de 8% no início de 2013, está sendo revista para 5%.

Clique aqui para fazer o download da pesquisa na íntegra.

 

 

Equipamentos para distribuicao de energia

E-mail Imprimir

Edição 91 - Agosto de 2013

Números da Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee) revelaram que houve um for te incremento nas importações de quadros e painéis elétricos voltados para geração, transmissão e distribuição de energia. O volume saltou dos US$ 5 milhões em julho de 2012 para US$ 54 milhões em julho deste ano. A maior par te dessas importações veio da Cingapura. As impor tações de bens de geração, transmissão e distribuição (GTD) foram as que apresentaram a maior taxa de crescimento (45,2%). Este resultado contou com o expressivo aumento de 152% nas compras externas de grupos geradores, que passaram de US$ 246 milhões para US$ 620 milhões no acumulado de janeiro a julho de 2012 e 2013, respectivamente.

De acordo com a Abinee, no entanto, verificou-se que as perspectivas para o segundo semestre não são favoráveis para estes segmentos, período em que os negócios costumam ser mais aquecidos do que o início do ano. “Dentre os principais fatores que estão gerando pessimismo nas expectativas estão a MP 579, que provocou uma reavaliação de alguns investimentos, acarretando em postergação de muitos destes; e o atraso de alguns leilões que se esperava que ocorressem no ano passado”, diz a sondagem conjuntural do setor eletroeletrônico do mês de julho de 2013.

Clique aqui para fazer o download da pesquisa na íntegra.

 

Engenharias consultoria e instalações

E-mail Imprimir

Edição 90 - Julho de 2013

Uma das maiores e mais complexas pesquisas realizadas pela revista O Setor Elétrico é esta publicada a partir de agora. Isso porque falar em engenharia e em instalação na área elétrica requer uma atenção ainda mais especial, pois são os profissionais destes setores que projetam, dimensionam e especificam produtos e equipamentos, sendo os grandes responsáveis para o sucesso de uma instalação, em todas as tensões.

E o universo de empresas que prestam serviços nessas áreas é imenso. Para se ter uma ideia, 406 delas participaram deste levantamento, número pelo menos duas vezes maior do que o que habitualmente registramos em nossas pesquisas. Assim como é feito nos demais estudos de mercado publicados neste espaço, os leitores poderão visualizar uma análise de mercado com gráficos ilustrativos e em seguida uma planilha com informações de contato das empresas participantes.

Clique aqui para fazer o download da pesquisa na íntegra.

 

Dispositivos elétricos

E-mail Imprimir

Edição 89 - Junho de 2013

Pesquisa realizada neste mês com fabricantes, distribuidores e usuários de dispositivos elétricos apurou que este mercado está confiante e planeja, em 2013, aumentar o desempenho positivo registrado no ano passado. Fabricantes e distribuidores afirmaram ter apresentado crescimento médio de 8% em 2012 com relação a 2011 e projetam aumento de 14% para suas empresas neste ano. Para o mercado a previsão de crescimento é de 13%. Já os usuários – projetistas, instaladores, revendedores e profissionais de manutenção –, em sua maioria (79%) pretendem contribuir comprando ou especificando até R$ 1 milhão em produtos.

Os fatores que sustentam as perspectivas favoráveis, citados pelos participantes da pesquisa, foram os projetos de infraestrutura, os programas de incentivos do governo e o bom momento econômico do País.

Clique aqui para fazer o download da pesquisa na íntegra.

 

Pesquisa EPIs

E-mail Imprimir

Edição 88 - Maio de 2013

Conforme prevê a Norma Regulamentadora nº 6, do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), é considerado um Equipamento de Proteção Individual (EPI) todo dispositivo ou produto, de uso individual utilizado pelo trabalhador, destinado à proteção de riscos suscetíveis de ameaçar a segurança e a saúde no trabalho. A empresa é obrigada a fornecer aos funcionários, gratuitamente, EPI adequado ao risco, em perfeito estado de conservação e funcionamento.

Na lista de EPIs, fornecida pela própria NR 6, estão equipamentos para proteção da cabeça (como capacete e capuz), para proteção dos olhos e face (óculos, máscaras), proteção auditiva, proteção de respiratória (respiradores), proteção do tronco (vestimentas e coletes), proteção dos membros superiores (luvas, mangas, cremes), dos membros inferiores (calçado, meia, perneira, calça), proteção do corpo inteiro (macacão, conjunto) e proteção contra quedas (dispositivo trava-queda e  cinturão).

Clique aqui para fazer o download da pesquisa na íntegra.

Página 3 de 12