Publicidade - Revista O Setor Eltrico
Publicidade - Revista O Setor Eltrico

Revista O Setor Elétrico


Atitude Editorial

 

 

Facebook - O Setor Elétrico Twitter - O Setor Elétrico You Tube - O Setor Elétrico RSS - O Setor Elétrico

Pesquisas de Mercado e Guias Setoriais

Mensalmente, a revista O Setor Elétrico desenvolve uma pesquisa de mercado com o objetivo de radiografar determinado segmento a fim de oferecer para o leitor - engenheiros, tecnólogos, especificadores, projetistas, distribuidores, executivos, etc. - um guia de consulta no formato mais completo possível.

Recentemente reformulado, o guia vem acompanhado de uma análise dos números obtidos com a pesquisa de mercado. Dessa maneira, é possível ter uma estimativa dos números do setor analisado, como áreas de atuação, canais de vendas mais empregados, produtos mais comercializados, percepção sobre o tamanho do mercado em questão e previsão de crescimento. Além disso, para que o leitor possa fazer uma consulta eficaz, são publicados dados importantes sobre as empresas participantes e os produtos que cada uma delas comercializa. Confira.


Sua empresa pode participar gratuitamente do Guia de Mercado de:
 

EMPRESAS DE PROJETO, CONSULTORIA, INSTALAÇÃO, MANUTENÇÃO ELÉTRICA E PRESTADORES DE SERVIÇOS EM GERAÇÃO, TRANSMISSÃO E DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA
Entre em contato pelo email:  Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.  e solicite um link para responder citando o nome do Guia que deseja participar.


EQUIPAMENTOS PARA ILUMINAÇÃO
Entre em contato pelo email:  Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.  e solicite um link para responder citando o nome do Guia que deseja participar.

 

Confira os últimos guias de mercado publicados:


Dispositivos elétricos

E-mail Imprimir

Edição 101 - Junho de 2014

Crescimento moderado

Fabricantes e distribuidores de dispositivos elétricos estimavam crescimento de 14% em relação a 2013, mas o aumento foi de apenas 12%. O número, ainda assim, é superior ao acréscimo de 8% apresentado entre 2011 e 2012.

As previsões otimistas feitas no ano passado pelos fabricantes de dispositivos elétricos não se concretizaram totalmente. O crescimento de 14% projetado para as empresas do segmento para 2013 foi na verdade de 12% em comparação ao ano anterior, como mostra a pesquisa realizada neste mês pela revista O Setor Elétrico, que entrevistou não apenas fabricantes, mas também distribuidores e usuários de dispositivos elétricos. Mesmo assim, o crescimento foi maior do que o verificado em 2012 ante 2011, que foi de somente 8%.

Entre os fatores que podem influenciar o crescimento do mercado de dispositivos elétricos em 2014, a maioria dos fabricantes entrevistados, 35%, apontou a desaceleração da economia brasileira deste ano como motivo de maior influência. Certamente, por isso, as empresas projetaram um crescimento do mercado de apenas 6% para o ano em curso. O número é bem inferior ao aumento de 14% estimado pelas empresas para 2013.

O pessimismo das empresas parece afetar, inclusive, a sua percepção em relação ao próprio desempenho em 2014. Se no ano passado, a maioria dos pesquisados (30%) apresentou um faturamento bruto anual entre R$ 10 milhões e R$ 30 milhões, neste ano, a mesma maioria (30%) declarou um faturamento um pouco menor, entre R$ 5 milhões e R$ 20 milhões.

Clique aqui para fazer o download da pesquisa na íntegra.

Equipamentos para distribuição de energia

E-mail Imprimir

Edição 100 - Maio de 2014

Cenário positivo

Consumidores de equipamentos para distribuição de energia consideram que este mercado está em franco crescimento. Fabricantes apostam nos projetos de infraestrutura como alavanca de crescimento para 2014.

Em pesquisa publicada nas páginas a seguir, foram entrevistados fabricantes de produtos de distribuição de energia elétrica, assim como projetistas, instaladores, empresas de manutenção, consultorias, revendedoras e empresas consumidoras. De acordo com o levantamento, a maior par te dos consumidores entrevistados (31%) classificou o mercado brasileiro de equipamentos para distribuição de energia como em franco crescimento. Constatação que vai de encontro à análise feita pela Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee) sobre os dados da indústria do setor em 2013 e perspectivas em relação a 2014.

Conforme avaliou o diretor da associação, Newton Duarte, o crescimento da área de GTD (Geração, Transmissão e Distribuição de energia) no ano passado foi de 5% em relação a 2012 e, para 2014, a situação deve se manter a mesma. De acordo com estudo da associação, o acréscimo moderado deve-se, em grande par te, ao pouco otimismo na recuperação das inversões na distribuição de energia elétrica.

Clique aqui para fazer o download da pesquisa na íntegra.

Quadros, painéis e montadores

E-mail Imprimir

Edição 99 - Abril de 2014

Novas normas para quadros e painéis

A ABNT pretende publicar ainda neste ano duas normas baseadas na série IEC 61439, de 2011, que se referem à montagem de quadros e painéis. Elas serão mais modernas e abrangerão situações não contempladas em normas anteriores.

Uma das principais notícias que prometem agitar o mercado de quadros e painéis elétricos no Brasil neste ano refere-se ao ambiente normativo. A Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) pretende publicar ainda em 2014 duas normas baseadas na série IEC 61439, de 2011. Trata-se da ABNT NBR IEC 61439 – 1, que traz as cláusulas comuns, ou melhor, as regras gerais para o segmento, e a ABNT NBR IEC 61439 – 2, que é especifica para montagem de conjuntos de manobra e controle.

A série de normas internacionais IEC 61439 traz ainda mais quatro segmentos: a parte 3, que fala sobre conjuntos de manobra e controle previstos para serem operados por pessoas não qualificadas; a parte 4, que fornece requisitos particulares para canteiros de obras; a parte 5, voltada para montagens destinadas à distribuição de energia em redes públicas; e a parte 6, para barramentos blindados. Há também a parte zero, que se trata de um guia de especificação dos conjuntos de manobra e controle de baixa tensão. Esta parte, aliás, deverá ser publicada pela ABNT na sequência da parte 1 e 2.

Clique aqui para fazer o download da pesquisa na íntegra.

Linhas elétricas

E-mail Imprimir

Edição 98 - Março de 2014

Pesquisa Linhas elétricas

Crescimento na certa. Em pesquisa realizada no ano passado, fabricantes e distribuidores de linhas elétricas projetaram crescimento médio de 12% para 2013. O aumento constatado, no entanto, foi ainda maior, de 17%

As empresas de linhas elétricas vêm apresentando nos últimos anos um crescimento considerável, segundo levantamentos feitos pela revista O Setor Elétrico com fornecedores do setor. Em 2012, as companhias do segmento registraram um crescimento médio de 9% em relação a 2011, o que as fez projetar um acréscimo de 12% para 2013. Contudo, o aumento constatado foi ainda maior, 17%, em comparação a 2012, levando as empresas que fornecem produtos, como eletrodutos, canaletas, eletrocalhas, perfilados, barramentos blindados, entre outros, a preverem um crescimento também de 17% para este ano, estimativa bem mais otimista do que a realizada no ano anterior.

Clique aqui para fazer o download da pesquisa na íntegra.

Cursos e treinamentos

E-mail Imprimir

Edição 98 - Março de 2014

A importância da atualização profissional

NR 10 continua sendo o tema mais procurado pelos profissionais da área elétrica e cresce a oferta de cursos oferecidos in company

Tendo em vista a importância do ensino continuado, dos cursos livres e de outros obrigatórios para engenheiros eletricistas, esta pesquisa, publicada a seguir, busca fazer uma radiografia deste mercado no Brasil. Conforme foi apurado, os cursos voltados para a Norma Regulamentadora nº 10 (NR 10) são os mais procurados e, consequentemente, a oferta desses treinamentos é maior também. Amplamente conhecida no setor, a NR 10 é o documento que determina requisitos mínimos para garantir a segurança do trabalhador que atua com serviços de eletricidade e recomenda que trabalhadores façam treinamentos para que possam exercer suas ocupações.

Clique aqui para fazer o download da pesquisa na íntegra.

Equipamentos para atmosferas explosivas

E-mail Imprimir

Edição 97 - Fevereiro de 2014

Por equipamentos Ex mais seguros

Embora normas técnicas sejam publicadas frequentemente para este setor, consumidores avaliam que mercado carece de produtos com boa qualidade

Equipamentos para atmosferas explosivas, os chamados equipamentos “Ex”, requerem um cuidado maior no que diz respeito à sua construção, instalação e manutenção. Isto porque a presença de equipamentos elétricos nessas áreas constitui uma das principais fontes de ignição dessas atmosferas, acarretando em explosões. Neste sentido é que desde 1991, por meio de portaria do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro), tornou-se obrigatória a certificação de equipamentos elétricos para atmosferas explosivas, nas condições de gases e vapores inflamáveis e poeiras combustíveis. No entanto, mesmo com normalização técnica, o mercado enxerga que há problemas nos equipamentos voltados para este setor. Esta é a análise de boa parte dos consumidores entrevistados na
pesquisa publicada nas páginas a seguir. Para 40% deles, há produtos com pouca qualidade técnica disponíveis no mercado brasileiro.

Clique aqui para fazer o download da pesquisa na íntegra.

Página 1 de 12