Treinamento, formação e informação: a germinação sobre a terra arrasada

nov, 2016

Enquanto se discute em Brasília o que se deve fazer e em Curitiba o que deve ser feito, alguns analistas otimistas argumentam que a percepção é de melhora da economia. Percepção é importante, mas é qualitativa, esperamos que esta percepção possa ser medida em breve e que não somente os indicadores da evolução do setor de saúde e das funerárias sejam considerados, além, é claro, das empresas de transporte aéreo que carregam os brasileiros para novas aventuras além-mar. Os que aqui permanecem, cada um por suas razões, devem ter a consciência de que ajudarão a pagar a conta, voluntária ou involuntariamente, e por um bom período. O dinheiro virou pó e nós é que teremos que nos virar para botar o país nos trilhos. Aliás, seria muito bom se tivéssemos trilhos de fato para aliviar nosso transporte urbano e de cargas. Em São Paulo, quase todas as linhas de metrô (quase todas as cores do arco-íris) estão atrasadas ou paradas, além das bronze/prata/ouro. Uma baixaria e incompetência do Estado, aliado à falta de verba do BNDES (que teria financiado obras até em marte se isso fosse possível) e, claro, das empreiteiras imersas na “lava-jato” que tiveram que abandonar o barco.

Enquanto isso, os “comuns” sabem que a hora é de transmissão do conhecimento. Este outubro rosa foi farto neste tema:

-Na “republica” de Curitiba (PR), o Circuito Nacional do Setor Elétrico (CINASE) contou com a participação de cerca de 460 congressistas de alto nível técnico, muito boas palestras, bons produtos apresentados na área de exposições e muita interatividade. Valeu muito a pena estar no evento.

  • Já em Belo Horizonte (MG), na semana seguinte, a 17ª ICHQP (IEEE-Internacional Conference on Harmonics and Quality of Power), capitaneada pelos sempre excelentes Mestres Paulo Ribeiro e José Policarpo, trouxe em densas apresentações a discussão dos temas atuais do assunto com os maiores especialistas do mundo. A vedete foram as “supra harmônicas”, que serão nas próximas edições apresentadas. Muita calma aos fornecedores de “caixinhas magicas”, milagres em eletrotécnica “não exxxistem”, como diria o Padre Quevedo, portanto, vossas soluções continuam servindo como peso de papel e, por favor, não ousem associá-las a qualquer solução, incluindo as tais supra harmônicas, antes que sejam de fato comprovadas em laboratório.

Finalmente, em São Paulo, o amigo Cyro Bocuzzi organizou a 9ª edição do Fórum SMART GRID latino-americano. Importantes temas foram discutidos relacionados às interfaces de consumidoras com as distribuidoras, geração distribuída e automação.

Vamos plantar, plantar sempre. O Brasil merece!

Comentários

Deixe uma mensagem