Tomadas e interruptores industriais e prediais

mar, 2015

Edição 109 – Fevereiro de 2015

Nova norma promete aquecer mercado de tomadas industriais

ABNT NBR IEC 60309-1:2015, que traz os requisitos gerais para estes tipos de equipamento, harmoniza texto brasileiro com o do exterior e deve facilitar a comercialização entre Brasil e países estrangeiros.

O ano de 2015 começou com uma ótima notícia para o mercado de plugues e tomadas voltadas ao uso industrial. Foi publicada em 6 de janeiro último a norma ABNT NBR IEC 60309-1:2015, que traz os requisitos gerais para estes tipos de equipamento. Conforme a Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), o documento normativo aplica-se aos plugues e tomadas, aos conjuntos acopladores de cabo e aos conjuntos conectores do equipamento, com tensão nominal de funcionamento não superior a 1.000 V em corrente contínua ou corrente alternada, com frequência não superior a 500 Hz em corrente alternada, e corrente nominal não superior a 800 A, destinados principalmente para uso industrial, interno ou externo.

A última revisão deste documento havia sido publicada em 2005 e era idêntica à versão da respectiva norma IEC, de 1999. Esta, por sua vez, foi revisada e publicada em 2012. A versão atual da norma brasileira está em dia com este documento internacional. Esta atualização e, consequentemente, harmonização com norma IEC, é estratégica para os fabricantes brasileiros, pois torna possível que uma tomada industrial fabricada no país, em conformidade, receba o plugue de um equipamento produzido no exterior, desde que também esteja de acordo com as normas. Tal compatibilidade facilita as transações comerciais das empresas brasileiras e as do exterior.

Outras partes desta norma ainda devem ser publicadas em breve pela ABNT. A parte 2, que fornece os requisitos de intercambialidade dimensional para acessório com pinos e contatos tubulares, está em fase de formatação final para envio à Consulta Nacional. E a parte 4, para tomadas e tomadas móveis com dispositivo de interrupção, com ou sem dispositivo de intertravamento, está em fase de elaboração. Ambas estão sendo realizadas pelo Grupo de Trabalho (GT) 6, plugues e tomadas industriais, que pertence ao CE-03:023.02, uma das comissões de estudo do Comitê Brasileiro de Eletricidade CB-03.

Clique aqui para fazer o download da pesquisa na íntegra.

Comentários

Deixe uma mensagem