Residências

jun, 2017

Nesta edição, vamos iniciar uma série de conversas sobre aplicações específicas no campo da iluminação, começando pela iluminação residencial.

Foto: Lutron (www.lutron.com.br)

Os espaços residenciais são bastante diferentes entre si. Neles, desenvolvemos uma variada gama de tarefas, desde curtir um jantar, assistir a um show, estudar, consertar um aparelho, enfim, muitas atividades diferentes.

Desenvolver a iluminação residencial é envolver-se com diferentes aspectos do projeto, pois temos arquitetura de interiores, estéticas, posicionamentos, decoração, efeitos de luz para diferentes momentos, etc. Há ainda os aspectos técnicos, como os sistemas de dimerização, automação de diferentes soluções, como cortinas, som, ar condicionado, luz, enfim, tantas tecnologias que estão disponíveis nos dias de hoje, especialmente, em uma residência de padrão médio/alto.

Vamos conversar sobre alguns dos espaços de sua residência:

Cozinha

Foto: Lutron.

A cozinha é um espaço que deve ser absolutamente funcional, ou seja, deve proporcionar condições de execução de diferentes tarefas, como cortar, observar cores e preocupar-se com sombras indesejadas, pois atrapalham a visão.

Além de funcional, a cozinha também se tornou em um espaço altamente frequentado por convidados. Nas cozinhas do tipo “Gourmet”, o apelo estético é importante.

Cozinha gourmet. Foto: Lutron.

Spas e toiletes

Os Spas e toiletes das residências modernas são os locais onde o proprietário relaxará. Terá um banho agradável em uma ambiência agradável, dinâmica, pois pode aproveitar para fazer a barba, ler um livro, enfim, necessita de diferentes soluções em iluminação e controles.

Trabalhar uma luz indireta próxima aos espelhos facilitará a maquiagem sem a incidência de sombras.

Normalmente, nos ambientes residenciais, utilizamos luz com aparência de cor mais amarelada, que, tecnicamente, é traduzida por temperatura de cor correlata. Ambientes mais calmos utilizam luz com 2.800 oK ou até 3.000 oK, um pouco mais branca.

A aparência de cor correlata de uma fonte de luz define muito a ambiência do espaço e é muito importante para seu bom aproveitamento.

Uma questão que precisamos entender e desenvolver é a complexidade que a iluminação residencial, hoje, demanda de seus projetistas.

Temos que perceber que o desenvolvimento das soluções tecnológicas deve acompanhar a complexidade dos sistemas, efeitos e soluções.

Não mais podemos tentar resolver os espaços residenciais com pontos no meio da sala.

Conclusão

A iluminação residencial é um assunto sério! São muitas as questões e momentos diferentes que acontecem em uma residência.

Buscar desenvolver os sistemas em conjunto com os proprietários, por meio de cálculos e imagens renderizadas são ferramentas que não podem ser esquecidas, levando até os interessados como seus ambientes ficarão depois dos trabalhos finalizados.

Foto: www.dial.com

A pior situação que se pode considerar é o cliente se sentir mal em sua própria casa. E tenha certeza de que a iluminação pode, quando mal desenhada, criar problemas enormes para todos os envolvidos.

Na próxima edição, falaremos sobre as demais áreas de uma residência: salas, quartos e jardins.

Até lá!

 

Comentários

Deixe uma mensagem