Proteção para equipamentos mecânicos “Ex” – Definição e histórico

jun, 2016

Edição 124 – Maio de 2016
Por Roberval Bulgarelli

 

O risco de ocorrência de uma ignição em áreas classificadas contendo atmosferas explosivas de gases inflamáveis ou de poeiras combustíveis é proveniente da existência de fontes de ignição capazes de gerar centelhas, faíscas ou altas temperaturas.

 

Estas fontes de ignição podem ser representadas por fontes de energia ou condições que são capazes de provocar a ignição de uma determinada atmosfera explosiva de gases inflamáveis ou de poeiras combustíveis que estiver presente ao seu redor.

Em qualquer instalação industrial, independentemente do tamanho, complexidade ou porte, podem existir muitas outras fontes de ignição, além daquelas associadas a equipamentos elétricos, de instrumentação, de automação ou de telecomunicações. Desta forma, nas instalações e equipamentos “Ex” envolvendo atmosferas explosivas, avaliações de risco e medidas adicionais são necessárias para mitigar o risco devido a outras fontes de ignição possíveis, incluindo equipamentos mecânicos, tais como bombas centrífugas, ventiladores, compressores alternativos, caixas redutoras de engrenagem, esteiras rolantes e elevadores.

 

Casos históricos de acidentes envolvendo explosões em instalações industriais ocasionadas por equipamentos mecânicos são registrados desde o início do século 20. Desta forma, sob o ponto de vista de segurança industrial em atmosferas explosivas, os equipamentos mecânicos também necessitam possuir requisitos construtivos de forma que não possam gerar faíscas ou centelhas ou pontos quentes, provenientes de atritos de partes móveis, por fricção ou por falta de lubrificação de suas partes constituintes.

 

 

Equipamentos mecânicos, como bombas centrífugas, compressores alternativos, caixas redutoras com engrenagens e ventiladores são normalmente considerados como possuindo fontes próprias de risco potencial de ignição. Estes equipamentos mecânicos devem ser projetados, dimensionados, avaliados, ensaiados em laboratório, certificados e marcados de acordo com os requisitos indicados nas respectivas normas técnicas de tipos de proteção “Ex” para equipamentos não elétricos.

Válvulas de bloqueio operadas manualmente, acessórios de tubulação e ferramentas manuais, como martelos e chaves, são normalmente considerados como não possuindo uma fonte própria de risco potencial de ignição, não necessitando, assim, serem certificados ou marcados com algum tipo de proteção “Ex”.

Histórico

Os resultados de discussões realizadas nos anos de 2008 e 2009 entre a ISO e a IEC, de forma a viabilizar a proposta de criação de um novo Comitê Técnico sobre atmosferas explosivas, levou à criação de um subcomitê SC-31M dentro do TC-31 da IEC, com coordenação e secretariado da ISO, com participação de membros da ISO e da IEC, para elaborar normas técnicas internacionais da série ISO/IEC 80079 – Atmosferas explosivas, com duplo logo ISO/IEC sobre assuntos relativos a equipamentos não elétricos “Ex”.

 

 

O escopo do subcomitê SC 31M – Non-electrical equipment and protective systems for explosive atmospheres é de elaborar e manter normas internacionais referentes a equipamentos não elétricos e sistemas de proteção para utilização onde exista o risco devido à possibilidade da presença de atmosferas explosivas de gases, vapores, névoas ou poeiras combustíveis.

 

Participam do SC-31 M do TC 31 da IEC especialistas indicados pela ISO sobre equipamentos mecânicos “Ex” para atmosferas explosivas, juntamente com outros especialistas sobre o tema “atmosferas explosivas”, que são também membros de outros Grupos de Trabalho do TC 31 da IEC. O Brasil conta com profissionais brasileiros que participam dos trabalhos de elaboração das normas da série ISO/IEC 80079.

 

 

Como fruto inicial dos trabalhos realizados pelo SC 31M, a IEC publicou em 2011 a norma ISO/IEC 80079-34 – Atmosferas explosivas – Parte 34: Aplicação de sistemas da qualidade para a fabricação de equipamentos “Ex”.

 

Em 02/2016 foram publicadas pela IEC as seguintes três novas normas sobre equipamentos mecânicos “Ex”, elaboradas pelo SC 31M da IEC:

 

 

  • ISO 80079-36: Atmosferas explosivas – Parte 36: Equipamentos não elétricos para utilização em atmosferas explosivas – Métodos e requisitos básicos;
  • ISO 80079-37: Equipamentos não elétricos para utilização em atmosferas explosivas – Tipos de proteção não elétricos: segurança construtiva “c”, controle de fonte de ignição “b” e imersão em óleo “k”; 
  • ISO/IEC 80079-38: Equipamentos não elétricos para utilização em atmosferas explosivas – Equipamentos e componentes em atmosferas explosivas em minas subterrâneas.

Comentários

Deixa uma mensagem

%d blogueiros gostam disto: