Pesquisa – Quadros e Painéis

jun, 2017

Partes 1 e 2 da ABNT NBR IEC 61439 foram publicadas no final do ano passado e extinguem conceito de TTA/PTTA. ABNT espera que o mercado absorva os novos requisitos em até cinco anos, quando as normas antecedentes serão canceladas.

Edição 135 – Abril de 2017

 

As aguardadas normas ABNT NBR IEC 61439-1 – Conjuntos de manobra e comando de baixa tensão – Parte 1: Regras gerais e ABNT NBR IEC 61439-2 – Conjuntos de manobra e comando de baixa tensão – Parte 2: Conjuntos de manobra e comando de potência foram, finalmente, publicadas pela ABNT em dezembro do ano passado. Os documentos normativos estabelecem mudanças significativas no setor, uma vez que extinguem os conceitos de totalmente testado (TTA) e parcialmente testado (PTTA), lançados com a publicação da ABNT NBR IEC 60439-1, em 2003.

Para que o mercado se adeque às novas regras, a ABNT estabeleceu um prazo de cinco anos. De acordo com o coordenador da comissão de estudos de conjuntos de manobra e comando de baixa tensão (CE-003:121.002) do Cobei/ABNT, Luiz Rosendo Gomez, esse período de transição é importante para que montadores e fabricantes adequem seus equipamentos.

Para isso, além de modernização, os conjuntos de manobra deverão ser submetidos aos ensaios da norma correspondente, isto é, não basta realizar os ensaios, os resultados devem ser satisfatórios.
Gomez explica, em seu artigo sobre o tema publicado no Anuário O Setor Elétrico de Normas Brasileiras, publicado em março deste ano, que a nova série de normas foi elaborada para eliminar a má utilização do termo PTTA. “Alguns montadores, em diferentes partes do mundo, deturpavam o termo, pois consideravam que a realização apenas de alguns ensaios já classificaria o conjunto como PTTA, quando, na verdade, PTTA deveria ser uma variante do conjunto TTA, totalmente testado”.

Veja a pesquisa na integra:

Clique aqui para fazer o download da pesquisa na íntegra.

Edição 135 – Abril de 2017

Comentários

Deixa uma mensagem

%d blogueiros gostam disto: