Pesquisa – Fios, Cabos e acessórios

fev, 2017

Fabricantes e distribuidores de fios, cabos e acessórios preveem leve melhoria do setor para este ano de 2017, mas construção civil desaquecida e desaceleração econômica podem comprometer os resultados.

 

Edição 133 – Fevereiro de 2017

 

A indústria elétrica e eletrônica tem apresentado melhora em alguns indicadores do setor, no entanto, não se verifica reversão completa dos resultados. A atividade do setor permanece retraída. Esta é a conclusão da mais recente avaliação setorial realizada pela Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee), divulgada no fim do ano passado.

Segundo o levantamento, entre os indicadores que apontaram resultados mais favoráveis na comparação com sondagens anteriores feitas pela própria associação, estão: redução de empresas que apontaram queda nas vendas/encomendas comparadas com igual período do ano anterior; menor percentual de empresas que tiveram negócios abaixo das expectativas; ajustes de estoques de produtos acabados; maior número de empresas que aumentaram as exportações.

Por outro lado, as indicações sobre desemprego continuam elevadas, como já vem sendo constatado desde 2014. A boa notícia é que, para 2017, as expectativas são mais favoráveis, com 70% das empresas pesquisadas projetando crescimento, 20% estabilidade e 10% queda.

Um dos mercados mais importantes do setor elétrico é o de fios e cabos, alvo da pesquisa desta edição realizada pela revista O Setor Elétrico. Os números apurados vão ao encontro do que foi apresentado pela sondagem feita pela Abinee.

A pesquisa foi dividida em duas partes. A primeira, realizada com fabricantes e distribuidores de fios e cabos elétricos; a segunda, com empresas de acessórios para fios e cabos.

Confira a pesquisa na integra:

Clique aqui para fazer o download da pesquisa na íntegra.

Comentários

Deixe uma mensagem