Mercado cativo versus mercado livre

jul, 2017

As projeções das tarifas de energia para os próximos meses deverão ser mais elevadas do que o início do ano, segundo indica a Tradener, comercializadora independente de energia elétrica e gás natural. Para a comercializadora, além das condições climáticas, os consumidores estão arcando com uma série de encargos embutidos na conta de luz provenientes de uma má gestão do setor e ainda com as indenizações às elétricas.

Para garantir custos menores com energia, a Tradener orienta aos consumidores que migrem ao mercado livre, a fim de garantir uma economia expressiva na conta de luz tendo em vista a elevação das tarifas nos próximos meses.

“Os consumidores poderão ter economia no mercado livre até superior a 15%. Estamos postergando o início dos contratos para meados de 2018. Neste caso, a contratação de energia deveria ocorrer imediatamente de forma a garantir a migração ao mercado livre de forma segura. Os preços de energia continuam bastante atrativos a partir de 2019, o que vem a corroborar com a orientação da Tradener aos consumidores”, analisa o presidente da companhia, Walfrido Avila.

Além da economia, outro fator que deve contribuir para a migração ao Ambiente de Contratação Livre (ACL) é a determinação da isonomia na medição dos ambientes, que tornou menos burocrática e mais rápida a transição do consumidor ao ambiente livre.

De acordo com o executivo, este é o momento ideal para a migração ao ambiente livre de energia, já que a sinalização da bandeira vermelha aos consumidores deve permanecer em vigor até novembro e a tendência nos preços é de alta até o fim do ano.

Comentários

Deixe uma mensagem