Medições e verificações

jul, 2014

Edição 101 – Junho de 2014
Por Juliana Iwashita

Recorrentemente venho sendo questionada sobre como verificar se um ambiente atende aos requisitos da norma ABNT NBR ISO 8995-1: Iluminação de ambientes de trabalho. Parte 1.

Publicada em março de 2013, a norma substituiu a ABNT NBR 5413: 1992 – Iluminância de interiores e a ABNT NBR 5382: 1985 – Verificação de Iluminância de interiores, e trouxe novos requisitos técnicos para os projetos de iluminação.

A norma, além de solicitar os níveis de iluminância mantidos em serviço, traz requisitos qualitativos de controle de ofuscamento (UGR) e índice de reprodução de cores (Ra) e temperatura de cor para os ambientes de trabalho internos.

Os níveis de iluminância podem ser facilmente medidos e verificados através de equipamentos chamados luxímetros. Recomenda-se que estes equipamentos sejam calibrados periodicamente e tenham fotocélula com correção de coseno e correção segundo a curva de sensibilidade do olho humano V(λ). A quantidade de pontos a ser medida é definida por uma malha de pontos definida pela norma em função da maior dimensão da sala ou zona.

O tamanho da malha recomendado para salas e zonas de salas é dado na Tabela 1.

Esta malha é recomendada tanto para elaboração de projetos em softwares de cálculo como para verificação das iluminâncias em campo e tolerâncias da ordem de ±10% são aceitáveis. A iluminância que a norma recomenda é o valor médio (média aritmética) desses pontos, que deve ser projetado ou medido nos planos de trabalho de referência. Quando este plano não está determinado deve ser criado um plano imaginário a uma altura de 0,75 m do piso do ambiente.

O controle de ofuscamento ou UGR (Unified Glare Ratio), definido pela norma, não pode ser verificado in loco com equipamentos. Para verificação do UGR devem-se verificar os dados fornecidos pelo fabricante da luminária. Este deverá fornecer o dado através de uma tabela, ou fornecer o arquivo fotométrico da luminária, a partir do qual o projetista pode calcular o UGR através de software ou o inspetor ou técnico de segurança pode analisar a adequação da luminária e características da sala ao tipo de atividade definido pela norma.

Quanto ao índice de reprodução de cor (Ra, ou também conhecido como IRC) e temperatura de cor pode-se verificar a adequação, analisando as lâmpadas utilizadas e verificando os dados fornecidos pelos seus fabricantes. Pode-se ainda medir os valores de índice de reprodução de cor e temperatura de cor através de equipamentos de medição portáteis chamados de espectrofotômetros de iluminância.

Esses equipamentos medem, além das iluminâncias em lux, dados espectrais da fonte luminosa (índice de reprodução de cor, coordenadas cromáticas, temperatura de cor, relação S/P – Scotopic/Photopic ratio, entre outros). São equipamentos novos que tendem a substituir os luxímetros convencionais, por serem equipamentos mais completos e úteis principalmente para fabricantes de equipamentos de iluminação, lighting designers e técnicos de segurança do trabalho, que necessitam verificar os dados luminotécnicos dos ambientes.

Comentários

Deixe uma mensagem