Qualificação de Escos: um marco necessário

nov, 2010

Ed. 57 – Outubro de 2010

Por José Starosta

O amadurecimento do mercado também se faz com ações coordenadas que vislumbram não só a integração e atendimento comercial, mas fundamentalmente o posicionamento coerente, a competência técnica e modelos adequados da relação entre os tomadores e prestadores de serviço,

notadamente quando este modelo comercial pode ser diferenciado daqueles clássicos de uma simples relação de compra e venda de produtos e serviços.

Os números relacionados a desperdícios de energia elétrica no Brasil atingem cifras da ordem de R$ 10 bilhões ao ano. As Escos são empresas que têm como negócio buscar a redução deste desperdício. Apesar de fortalecido com a necessidade de ações de sustentabilidade, o mercado de eficiência energética e seus inúmeros projetos têm sido prejudicados por uma situação que posterga investimentos, já que em boa parte dos casos, os projetos de eficiência energética acabam disputando investimentos com as necessidades da ampliação industrial e processos produtivos, sendo às vezes preteridos.

Nesta situação, investimentos externos dedicados a estes projetos são bem vindos e a oportunidade de eficientização das plantas e prédios comerciais e outras instalações pode ser antecipada com a devida alocação de recursos que sejam retornados ao financiador pelas economias obtidas decorrentes do próprio projeto. Este modelo não é novo e sua execução com sucesso depende de atendimento a uma série de premissas e mitigação de alguns fatores de risco. Agentes financiadores, clientes e o próprio mercado tomador de serviço buscam garantias na contratação destes produtos e serviços.

Como forma de diminuir estes fatores de risco, a Abesco inicia o projeto de qualificação de suas associadas (Escos), com foco em atividades técnicas, administrativas, institucionais e financeiras.

O modelo do projeto está fundamentado em:

  • Experiência prévia e trabalhos realizados nas mais diversas especialidades pelas Escos;
  • Reciclagem técnica;
  • Integração entre fabricantes e Escos;
  • Avaliações de modelos de contratações;
  • Participação de terceira parte (universidade) nos processos de avaliação das Escos por meio de desenvolvimento de critério que avalie cada empresa, atribuindo o grau de qualificação especifico, com as devidas considerações.

A alavancagem de novos negócios mediante redução de fatores de risco é apenas um dos pontos que se pretende desenvolver, o outro considera o aumento da visibilidade de Escos de médio e pequeno portes que possuem em seu portfólio projetos de excepcional qualidade técnica e que poderão ser replicados ao mercado. Outras considerações positivas serão:

  • Desenvolvimento profissional das equipes das Escos;
  • Reforço de posição no mercado das Escos;
  • Apoio aos procedimentos de seleção de Escos pelo mercado;
  • Apoio aos programas de incentivos à promoção da eficiência energética;
  • Critério na recomendação às instituições que oferecem financiamento;
  • Aumento da confiança, da credibilidade e consequente crescimento do setor;

O que se pretende ao final é atribuir a cada Esco uma qualificação relacionada às suas atividades e serviços desenvolvidos, corpo técnico, volume de negócios, capacidade financeira e outros indicadores importantes que fazem parte do critério desenvolvido pela Fundação Santo André. Esperamos com otimismo os resultados deste projeto e o sucesso de todos envolvidos.

Cabem aqui os agradecimentos à Cooperação Técnica do Governo Alemão (GTZ) que acreditou no trabalho e está ajudando a financiá-lo. Da mesma forma à Fundação Santo André, que, desde o primeiro instante da ideia, vem trabalhando e nos ajudando a desenvolver a metodologia ideal equilibrando viabilidade e credibilidade com sua equipe de professores e alunos do MBA de energia, e finalmente aos fabricantes de equipamentos aplicados em projetos de eficiência energética que nos ajudarão na reciclagem técnica das Escos, em uma serie de workshops e que também patrocinam o projeto.

Mais informações em www.abesco.com.br

Comentários

Deixa uma mensagem

%d blogueiros gostam disto: