Instrumentos de teste e medição

jan, 2016

Edição 119 – Dezembro de 2015

Mercado de equipamentos para teste e medição

Desaceleração da economia brasileira, desvalorização da moeda e falta de confiança dos investidores puxam mercado de equipamentos para teste e medição para baixo. Mesmo assim, setor está confiante e espera fechar o ano com crescimento médio do mercado como um todo de 4%.

2015 não foi um dos melhores anos para os brasileiros, fato que é sentido por praticamente todos os setores da economia nacional. Não é diferente com o segmento de teste e medição. Fabricantes e distribuidores destes produtos apontam a desaceleração da economia, a desvalorização da moeda brasileira e a falta de confiança dos investidores como os grandes responsáveis pelos modestos números apresentados por este nicho de mercado.

Esses fatores teriam prejudicado o desempenho deste setor, que projetou fechar o ano de 2015 com crescimento médio de apenas 4% na comparação com o ano anterior. Por outro lado, na pesquisa realizada no ano passado, este mesmo segmento imaginou que o crescimento médio das empresas ficasse em torno de 11% para 2014, previsão confirmada neste ano. As empresas declararam ter crescido a uma média de 11% em 2014 com relação ao ano anterior. E, para 2015, pretendem incrementar em 8% seus resultados. Já a previsão de contratação de funcionários e colaboradores é de apenas 3%.

Esta pesquisa foi realizada com a participação de 52 empresas, fabricantes e distribuidores de equipamentos de testes e medição, as quais apontaram a indústria como principal compradora de seus produtos. 87% das pesquisadas indicaram o segmento industrial como principal mercado de atuação. Para a concretização das vendas, o principal meio empregado é através da venda direta ao cliente final (canal apontado por 77% das empresas). Em seguida, aparecem as vendas via distribuidores ou atacadistas.

 

Clique aqui para fazer o download da pesquisa na íntegra.

Comentários

Deixe uma mensagem