Feliz conceito novo!

jan, 2011

Ed.59 – Dezembro de 2010

Por Jobson Modena

Por meio de um site de notícias tomei conhecimento de um evento acontecido fora do País. Tratava-se de um acidente acorrido em uma usina geradora de energia elétrica. A causa do acidente foi atribuída à utilização de equipamentos e materiais obsoletos no local.

Assim que terminei a leitura e traçando um paralelo com nossas instalações, ocorreu-me o seguinte: se o conhecimento fosse maior e mais bem empregado, qual seria a percentagem de risco causado pela utilização de componente inadequado?

Deixando os pontos político e financeiro da questão para as pessoas que têm condição de debatê-los, posso apresentar minha experiência ao longo de 2010 quando tive a oportunidade de viajar por 19 Estados do País desenvolvendo trabalhos ou ministrando cursos e palestras, além de ter participado das reuniões para encerramento da revisão do texto da IEC 62305- 1 a 4: Lightning Protection. O que notei pelos locais em que estive foi um triste panorama técnico. Grande parte dos profissionais sequer conhece nossas normas e do pouco restante, parte deles está desatualizada ou se recusa a entender o porquê dos conceitos nelas empregados. Poucos colegas mostraram real interesse em se atualizar, um número menor ainda conseguiu levar adiante um diálogo técnico sem logo soltar uma das já conhecidas e repetidas pérolas da engenharia, coisas do tipo: “… para-raios Franklin atraem o raio por causa das pontas nele existentes…” ou “… na minha instalação o aterramento do PABX está com problema. Basta cair um raio para queimar alguma coisa. Quero ver se ainda este ano coloco mais umas hastes de reforço nele …”.

Conceitos básicos, como equipotencialização – importante ferramenta complementar na proteção contra choque elétrico – e eletrodo único (para energia, telefonia, dados, SPDA, etc.) de aterramento na mesma edificação continuam esquecidos, ignorados em projetos feitos de forma displicente, que omitem informações básicas para sua correta execução.

2010 foi um excelente ano, mas que, para mim, mostrou o cenário da obsolescência técnica profissional em vários setores (industrial, comercial e residencial) do nosso País. Espero que 2011 seja um ano iluminado, mas o avanço dos Leds de nada adiantará se, na instalação elétrica, continuarem a utilizar conceitos da era das sombras.

Comentários

Deixa uma mensagem

%d blogueiros gostam disto: