Equipamentos para condicionamento de energia e grupos geradores

dez, 2015

Edição 118 – Novembro de 2015

Onda de sustentabilidade e alta das tarifas estimulam indústrias e outras companhias a investirem em autoprodução de energia a partir do gás natural

Para não perder a competitividade, indústrias brasileiras estão investindo na contratação de soluções temporárias ou complementares de energia para reduzir a sua conta de consumo no horário de ponto. De acordo com a empresa especializada em soluções de energia e controle de temperatura, Aggreko, houve um aumento de cerca de 40% na procura por locação de geradores de energia de empresas que possuem demanda contratada acima de 2.000 kVA, estão no mercado regulado e mantêm alto consumo no chamado horário de ponta (horário em que a energia elétrica é mais utilizada, entre 17h e 22h, conforme a programação de cada concessionária).

Pensando nisso, boa parte das indústrias – especialmente dos setores alimentício, químico e siderurgia, por serem eletrointensivas (consomem muita energia elétrica) – realizam estudos de consumo nesse horário de ponto a fim de encontrar uma alternativa econômica que pode representar uma redução de até 15% no valor da conta de energia. A contratação de geradores é uma opção que tem atraído muitos empresários para uso nesses horários em que a tarifa é mais elevada. Além disso, a preocupação com a sustentabilidade leva muitas empresas a optarem pelo sistema de autoprodução a gás natural, combustível menos nocivo ao meio ambiente comparado ao óleo diesel.

Esse processo, no entanto, é moroso. De acordo com a pesquisa exclusiva com fabricantes e distribuidores de grupos geradores e equipamentos para condicionamento de energia, realizada pela revista O Setor Elétrico e publicada nas páginas a seguir, os geradores a diesel ainda são os mais procurados pelos consumidores. 31% das empresas consultadas apontaram este equipamento como mais comercializado em detrimento do gerador a gás natural, citado por apenas 17% das pesquisadas.

 

Clique aqui para fazer o download da pesquisa na íntegra.

Comentários

Deixa uma mensagem

%d blogueiros gostam disto: