Empresas das regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste são as que mais cresceram em 2014

ago, 2015

Edição 114 – Julho de 2015

Em pesquisa da revista O Setor Elétrico, companhias de engenharia e consultoria da área elétrica destas regiões do país registram acréscimo de 18% no ano passado ante 2013. Empresas das regiões Sul e Sudeste cresceram, em média, 13%.

As empresas de engenharia e consultoria do segmento elétrico, bem como das áreas de instalação e manutenção elétrica das regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste, são as companhias que mais aumentaram seu faturamento em 2014, segundo levantamento realizado pela revista O Setor Elétrico com companhias que praticam estes tipos de serviços de todas as regiões do Brasil. Por este motivo são também as empresas mais otimistas em relação ao crescimento de seu faturamento em 2015.

No que se refere especificamente às empresas da área de engenharia e consultoria, a previsão de crescimento das companhias situadas no Norte, Nordeste e Centro-Oeste ficou entre 9% e 15%, respectivamente, enquanto as empresas das regiões Sul e Sudeste se mostraram menos otimistas, estimando um acréscimo de 7% e 8%, respectivamente, sobre o faturamento de suas companhias. Como dito, os resultados apresentados no que diz respeito a 2014 explicam estas diferenças. Enquanto as empresas do Sul e Sudeste do país registraram ambas uma elevação de 13%, as companhias do Norte, Nordeste e Centro-Oeste obtiveram um crescimento de 18% cada. Exatamente o que esperavam para 2014, segundo levantamento realizado no ano passado.

Os resultados pertinentes às empresas de instalação e de manutenção são semelhantes aos apresentados pelas companhias da região Norte e Nordeste, que registraram crescimento de 26% em 2014 ante 2013 e as companhias da região Sul e Sudeste apresentaram acréscimo de faturamento de 19% e 22%, respectivamente. A diferença no que diz respeito às empresas deste segmento de atuação para as empresas de engenharia e consultoria está no desempenho das companhias da região Centro-Oeste, as quais apresentaram o pior resultado no comparativo, crescendo somente 14%. Contudo, tal resultado não minou a confiança das empresas desta região, que esperam crescer 24% neste ano de 2015. As companhias pertencentes às regiões Norte e Nordeste projetam acréscimo de 17%, já as da região Sul e da região Sudeste estimam elevação de 13% e 14%.

 

Clique aqui para fazer o download da pesquisa na íntegra.

Comentários

Deixe uma mensagem