Do arranjo físico

ago, 2016

No curso de especialização em engenharia de segurança do trabalho, entre os vários assuntos abordados, há um que recebe o nome de “arranjo físico”, ou mais sofisticadamente, “plant layout”.

Um posicionamento adequado de máquinas, equipamentos, áreas de armazenamento e de circulação contribuem para tornar o ambiente de trabalho mais amigável, agradável e, principalmente, mais seguro, além de facilitar o trabalho e aumentar a produtividade.

O mesmo conceito há de ser considerado quando se trata de instalações e de equipamentos elétricos, dos quadros e dos demais componentes da instalação, que se não são máquinas produtivas (operatrizes), são essenciais para o seu funcionamento e aí são considerados eletrodutos, caixas, leitos e eletrocalhas. Nesse contexto, o que mais importa é a segurança dos colaboradores da área de manutenção elétrica.

O espaço necessário para que os colaboradores possam realizar suas tarefas é um aspecto muito relevante que encontra respaldo nas próprias normas técnicas, começando pela ABNT NBR 5410, que impõe:

4.1.10 Acessibilidade dos componentes

Os componentes da instalação elétrica devem ser dispostos de modo a permitir espaço suficiente tanto para a instalação inicial quanto para a substituição posterior de partes, bem como acessibilidade para fins de operação, verificação, manutenção e reparos.

5.1.6.6 As distâncias mínimas a serem observadas nas passagens destinadas à operação e/ou manutenção são aquelas indicadas na tabela 28 e ilustradas nas Figuras 8 e 9 (da norma e reproduzidas a seguir).

NOTA: em circunstâncias particulares, pode ser desejável a adoção de valores maiores, visando a segurança.

5.1.6.7 As passagens cuja extensão for superior a 20 m devem ser acessíveis nas duas extremidades.

ed-125_Col-NR-10_Tab-1
ed-125_Col-NR-10_Fig-1/

 

Outros aspectos não menos importantes são a demarcação de áreas (quanto ao arco), a sinalização e a identificação de componentes e os aspectos ergonômicos objeto da Norma Regulamentadora NR 17.

A NR 10, por sua vez, também é bastante clara ao estabelecer no item 10.3.3:

10.3.3 O projeto de instalações elétricas deve considerar o espaço seguro, quanto ao dimensionamento e a localização de seus componentes e as influências externas, quando da operação e da realização de serviços de construção e manutenção.

As recomendações quanto à manutenção de espaço livre, que ofereça segurança para os trabalhos de manutenção, junto de quadros elétricos e de dispositivos de manobra deverá ser anotada em desenho e mencionada no respectivo memorial.

Também deverá o projetista ocupar-se do posicionamento e da localização dos componentes, de forma a se adequar às influências ambientais previstas, físicas e químicas (chuva, poeira, materiais inflamáveis ou explosivos, substâncias corrosivas, etc.).

Deve ainda ser objeto de apontamento em planta ou memorial a competência das pessoas que terão acesso à área das instalações ou equipamentos, se são previstas apenas pessoas advertidas, ou se o tipo de proteção utilizado permite o acesso e a permanência de pessoas não advertidas nas proximidades das instalações.

As observações valem para a montagem e a disposição de componentes internos, muitas vezes, tornados inacessíveis depois de terminada a montagem, o que implica profundamente nas condições de trabalho das equipes de manutenção.

As figuras são autoexplicativas.

ed-125_Col-NR-10_Fig-2

Comentários

Deixa uma mensagem

%d blogueiros gostam disto: