Distribuição e revenda de materiais elétricos

out, 2014

Edição 104 – Setembro de 2014

Na média, empresas deste segmento projetam para 2014 um crescimento de 12% em comparação a 2013. Ano passado, o acréscimo médio apresentado ante 2012 foi superior, de 16%

As revendedoras e distribuidoras de materiais elétricos do país não estão muito otimistas em relação ao crescimento de suas empresas em 2014. Pesquisa realizada pela revista O Setor Elétrico, com 297 empresas do segmento no mês de setembro, mostrou que as distribuidoras – dividas por regiões do país – apresentaram um crescimento superior em 2013 do que almejam obter em 2014. As empresas obtiveram uma elevação média de 16% no ano passado.

As companhias da região Centro-Oeste foram as que se mostraram mais positivas; elas esperam crescer 13% este ano em relação a 2013. Mesmo assim, este acréscimo é bem inferior se comparado ao apresentado em 2013 ante 2012. Na ocasião, as revendedoras desta região indicaram crescimento de 19%. As empresas da região Norte, por sua vez, são as que mais se revelaram pessimistas para este ano. As revendedoras da parte de cima do país, que em 2013 apresentaram crescimento de 20%, em 2014, projetam um aumento de apenas 11%. Já as empresas da capital paulista e das demais cidades do estado praticamente se mantiveram na média. Em 2013, revelaram acréscimo de 15% e, para este ano, esperam uma elevação de 13%.

No que diz respeito ao crescimento do mercado de materiais elétricos por região, para o ano de 2014, a projeção de elevação da maioria das revendedoras gira em torno de 10% e 12%. Os únicos prognósticos que destoam são das empresas da região Norte, que projetam um crescimento de 16%, bem superior à média, e das distribuidoras da região Sudeste do país, que têm a expectativa de uma elevação inferior, de 9% apenas para seu mercado.

Clique aqui para fazer o download da pesquisa na íntegra.

Comentários

Deixa uma mensagem

%d blogueiros gostam disto: