CINASE – Conquista público de Salvador

nov, 2016

*Por Flávia Lima

Principais especialistas do setor de instalações elétricas do país discutiram técnica, tecnologia e normalização em congresso itinerante realizado na capital baiana. Mais de 600 profissionais participaram do evento.

ed-128_cinase_fig-1ed-128_cinase_fig-2ed-128_cinase_fig-3

A cidade de Salvador (BA) recebeu, no mês de agosto, o tradicional Circuito Nacional do Setor Elétrico (CINASE), evento promovido pela revista O Setor Elétrico, que leva conhecimento técnico de qualidade a diversas regiões do país. Com a proposta de oferecer atualização técnica, especialmente, para os profissionais fora do eixo Rio-São Paulo, o Congresso vem conquistando as cidades por onde passa com o lema “Uma viagem pelas instalações elétricas”, um novo modelo adotado em 2015 e reforçado neste ano de 2016, que busca abordar toda a cadeia do setor elétrico, desde a geração de energia até o seu consumo.

ed-128_cinase_fig-4ed-128_cinase_fig-5

ed-128_cinase_fig-6Esta é a 25ª etapa realizada desde sua concepção em 2010, e cada edição é uma nova e surpreendente experiência. Um dos destaques desta realização em Salvador foi o público presente, o maior registrado em todas as edições do CINASE. Para a organização do Congresso, isso deveu-se ao trabalho de divulgação pré-evento e, principalmente, do envolvimento de todos os apoiadores locais, que promoveram o evento na cidade com muita eficácia. Com isso, foram mais de 630 participantes nos dois dias de Congresso. “O envolvimento dos apoiadores e patrocinadores antes do evento e um congresso e exposição bem movimentados o tempo todo mostraram que o trabalho tem sido reconhecido e provam que, depois de tantos anos, chegamos no melhor modelo do evento”, celebra o diretor do CINASE, Adolfo Vaiser.

Um dos grandes apoiadores do seminário, o engenheiro Thales de Azevedo Filho conta que a forma de apresentação, como sugerido pelo tema do evento, fez, efetivamente, uma abordagem de alto nível acerca de todos os aspectos das instalações elétricas. “A presença dos mais renomados e ilustres palestrantes, disseminando conhecimento e saber, proporciona a reciclagem dos profissionais e aprimora a bagagem técnica dos mais novos, num processo de atualização, inclusive das nossas normas”, avalia.

Para ele, o método inovador da apresentação, quando o palestrante questiona a plateia, criou um clima de expectativa e aumentou significativamente a atenção de todos, resultando em um melhor aproveitamento dos temas abordados. “A comunidade técnica teve a oportunidade de debater e tirar dúvidas, junto aos especialistas e fabricantes, com interatividade, em um ambiente altamente colaborativo, pela excelente forma de apresentação dos materiais em uma exposição interativa”, conclui.

Para essa interatividade, contribuiu sobremaneira o aplicativo do evento, que foi utilizado por palestrantes, patrocinadores e participantes ao longo do Congresso. Segundo a organização, esta foi a edição em que mais o aplicativo foi utilizado.

Assim como no evento realizado anteriormente, em Belo Horizonte (MG), a organização fez um trabalho de divulgação que foi fundamental para o sucesso do Congresso. Foram diversas reuniões e idas a Salvador para estabelecer parcerias de apoio e divulgar o evento. Dessa maneira, as instituições estavam munidas de informações para também fazerem seu plano de divulgação, o que surtiu bons resultados. Esta edição do CINASE contou com os seguintes apoiadores: Coelba, CREA-BA, Ecoluz, Elétrica Bahiana, Inbec, IEEE, Semop-DSIP, Senai/Fieb, Senge (Sindicato dos engenheiros), Sinduscon-BA, Sintec (Sindicato dos Técnicos Industriais), Thales de Azevedo Filho Engenharia de Instalações e Volga.

ed-128_cinase_fig-7 ed-128_cinase_fig-8

Entre os patrocinadores, o CINASE também foi considerado um sucesso. Um deles, o presidente do Grupo A.Cabine, Abimael Nogueira, disse que “o ponto mais alto do CINASE, etapa Salvador, foi a grande presença dos técnicos acompanhada do alto nível das palestras, com destaque para as oportunidades de perguntas e respostas empolgantes”. Para ele, um dos grandes valores do evento é a oportunidade dada às empresas para apresentar seus produtos diretamente para o possível comprador. “O CINASE tem uma proposta segura e marcante que não seria possível com outra forma de comunicação”, diz. O diretor da BRVAL, Alexandre Morais faz coro: “é uma excelente oportunidade de estar junto aos clientes, expondo seus produtos e diferenciais, e percebendo as necessidades e carências do mercado”.

 

Com o intuito de fazer essa aproximação ainda mais intensa, todos os patrocinadores são convidados a realizarem uma mini palestra técnica, em que seus representantes expõem suas tecnologias aos participantes. Alexandre Morais, por exemplo, diz que, em sua apresentação, a abordagem é completamente técnica: “o intuito é esclarecer as vantagens da utilização de conjuntos blindados ao invés de cabines primárias convencionais, apontando vários aspectos relacionados à segurança do operador, confiabilidade ao sistema elétrico, compactação da construção, entre outros”, diz.

Para um dos apoiadores, Bruno Barral, diretor da DSIP/Semop – Diretoria de Iluminação Pública da Secretaria Municipal de Ordem Pública, Salvador merece receber eventos como este, não só na área de elétrica, mas também em outros setores. “Este tipo de iniciativa movimenta o corpo intelectual e técnico da nossa cidade. É importante ver cabeças pensantes da nossa cidade reunidas”. Além disso, o diretor lembra que eventos como este atraem pessoas de cidades próximas, o que movimenta hotéis e restaurantes, levando riquezas para a região.

ed-128_cinase_fig-9

A programação

Com o lema “Uma viagem pelo mundo das instalações elétricas”, o CINASE objetiva proporcionar ao participante uma verdadeira imersão ao mundo da energia elétrica, desde a geração, passando pela transmissão e distribuição, até chegar à baixa tensão e, efetivamente, ao consumo da eletricidade. Assim, as palestras são organizadas de modo a abordar diversas temáticas do ciclo da energia elétrica, como a dinâmica dos transformadores, a qualidade da energia, os painéis de média e baixa tensão, a eficiência energética na indústria, a proteção e o aterramento, a segurança do trabalho e a iluminação.

Desde a primeira edição do CINASE deste ano, o tema “energias renováveis” faz parte do cronograma das palestras e é cada vez mais perceptível a necessidade de se falar sobre este assunto. “Nesta edição, o congresso foi inaugurado com uma palestra sobre energias renováveis, que foi proferida por um especialista da região, promovendo um grande debate entre os participantes”, conta Adolfo Vaiser, diretor do evento.

Envolvimento das entidades apoiadoras do CINASE – etapa Salvador resultou no recorde de público de todas as edições já realizadas. Cerca de 630 profissionais participaram do evento.

A palestra inaugural abordou o tema “O panorama da gestão energética sob a visão da concessionária” e foi ministrada pelo superintendente de Operações & Manutenção da Companhia de Eletricidade do Estado da Bahia (Coelba), Sergio Mello. Em seguida, o engenheiro Mário Trindade, representando a Associação Brasileira de Energia Eólica (Abeeólica), falou sobre conceitos, tendências e mercado da fonte eólica no país.

Dessa maneira, o cronograma é elaborado de forma que, no primeiro dia, sejam abordados temas pertinentes à geração renovável, média tensão e eficiência energética na indústria; e no segundo dia, assuntos envolvendo baixa tensão, aterramento, SPDA e iluminação.

ed-128_cinase_fig-10 ed-128_cinase_fig-11
Da geração ao consumo, os temas das palestras chamaram a atenção dos participantes, que interagiram com os palestrantes pessoalmente e também por meio do aplicativo CINASE.

Para Bruno Barral, da DSIP/Semop, a programação foi bastante adequada. “Percebi que os palestrantes eram muito engajados e preocupados em passar uma mensagem positiva, mas também real, sobre o que é o setor elétrico em suas respectivas áreas”, afirma. Além disso, Barral entende que é importante esse envolvimento da concessionária local e do poder público em eventos como este, pois são alicerces de sustentação do negócio como um todo.

Ele menciona o painel sobre iluminação pública, ministrada pelo Plinio Godoy, com a participação do engenheiro Thales de Azevedo, como uma das mais marcantes. “Para os meus interesses, essa palestra foi muito importante, pois nos ajuda a discutir concepções, como plano diretor, e nos faz perceber a necessidade de se ter um planejamento a fim de melhorar a iluminação de forma sustentável, utilizando as novas tecnologias”, analisa.

O CINASE aconteceu no Bahia Othon Palace Hotel, em Salvador (BA), entre os dias 2 e 3 de agosto, e contou com uma exposição constituída pelas seguintes empresas: AltoQi, BRVAL, Chardon, Embrastec, Flir, Grupo A.Cabine, Kian, Loja Elétrica, Maxibarras, Rittal, SEL, TAF, Tavrida Electric, Trael, Volga e Weg.

A próxima edição do evento acontecerá nos dias 13 e 14 de outubro, na cidade de Curitiba (PR).

Comentários

Deixa uma mensagem

%d blogueiros gostam disto: