Certificação de equipamentos de Leds será priorizada em 2014

jan, 2013

Edição 82 – Novembro de 2012

Por Juliana Iwashita

Movimentações em torno da tecnologia Led para iluminação não param de acontecer. Segundo uma pesquisa da Strategies Unlimited, a receita do Led em iluminação cresceu 3,5 vezes em três anos, passando de US$ 2,7 bilhões em 2008 para US$ 9,4 bilhões em 2011. Projeções apontam para quedas no preço dos Leds em mais de 80% e uma penetração global de 64% em aplicações de iluminação geral nos próximos oito anos.

No Brasil, a Associação Brasileira da Indústria da Iluminação (Abilux) estima que lâmpadas e luminárias de Leds ocupam cerca de 10% do mercado de iluminação, chegando a prováveis 5 milhões de lâmpadas de Led importadas neste ano.

Este elevado crescimento vem sendo motivado pelo crescente aumento da eficiência energética e significativas quedas nos preços dos componentes. O Gráfico 1 mostra o aumento da eficácia luminosa em lm/W dos últimos anos, a projeção desta em Leds comerciais e a redução significativa de preço do componente Led ano após ano em relação ao mesmo fluxo luminoso.

Evolução da eficácia luminosa ao longo dos anos

Segundo a Abilux, uma redução média da ordem de 25% nos preços dos componentes em 2011 e de 20% no primeiro semestre de 2012 levou ao crescimento da produção nacional de luminárias e lâmpadas de Leds, além da entrada de muitas empresas importadoras da tecnologia.

Aliado a isso, o banimento das lâmpadas incandescentes iniciado em julho desse ano, a necessidade do descarte correto e de políticas mais complexas de logística reversa de lâmpadas fluorescentes compactas fortalecem a inserção da tecnologia Led, principalmente para fins de substituição de lâmpadas convencionais.

Motivado pela crescente participação dos produtos de Led no mercado e a falta de regulação para determinação da qualidade dos produtos, o Inmetro está priorizando a publicação de portarias para certificação de luminárias públicas e de lâmpadas de Leds em 2014. Com isso, espera-se que haja uma seleção de produtos de qualidade no mercado e o consumidor final possa comprar o produto de Led com garantia de um produto de longa vida e elevada eficiência.

Para tanto, as normas de produtos (lâmpadas, drivers e luminárias) estão sendo também priorizadas pelas comissões de estudo da ABNT e os laboratórios começam a se estruturar para realizar os ensaios específicos que serão exigidos pela norma. Investimentos deverão ser necessários para a capacitação laboratorial, assim como será preciso definir os critérios de ensaios e amostragens. O primeiro passo, entretanto, está sendo dado, o que tenderá a melhorar significativamente a qualidade e a segurança dos produtos que no futuro estarão disponíveis no mercado.

Comentários

Deixa uma mensagem

%d blogueiros gostam disto: