Brametal e Araxá Solar lançam serviço para plantas solares

jun, 2017

 

A Brametal, indústria brasileira especializada na fabricação de estruturas metálicas para geração e transmissão de energia e telecomunicações, uniu-se à Araxá Solar para oferecer sua experiência em projetos de engenharia para grandes usinas solares e suportes para painéis fotovoltaicos fixados ao solo.

Tratam-se de três tipos de suportes desenvolvidos pelas empresas: suporte fixo mono-poste, suporte fixo bi-poste e seguidor solar de um eixo (single axis solar tracker). Os suportes são desenvolvidos segundo as características dos painéis e o local de instalação do parque.

Desenvolvidos para ter um custo de manutenção reduzido durante a vida útil, os suportes estão devidamente cadastrados nas linhas de crédito do Finame (BNDES), proporcionando aos clientes facilidade em obter financiamentos – especialmente, considerando que o BNDES decidiu priorizar o subsídio de fontes renováveis.

O Brasil possui uma das melhores condições no mundo para geração de energia solar, mas este ainda é um mercado incipiente. “Embora esteja crescendo de maneira constante e sólida, ainda são poucas as alternativas disponíveis. Isso nos indicou um caminho com grande potencial – este mercado gira em torno de 5 bilhões de reais/ano, sendo que 15% deste total é representado pelos suportes (base para a criação de uma usina). Por isso, decidimos nos unir à Araxá Solar para ingressarmos com bastante força neste segmento, já que eles estão sempre à frente de novos projetos”, analisa o presidente do Conselho e fundador da Brametal, Ricardo Brandão.

Para Rodolfo De Souza Pinto, presidente da Araxá Solar, esta parceria causará um grande impacto no mercado por oferecer aos grandes investidores uma solução mais completa e customizada às suas necessidades. “Para uma usina ser construída são necessários três produtos, além de toda uma análise de engenharia: os suportes para painéis fotovoltaicos, módulos solares e inversores. Ou seja, com a expertise de engenharia que possuímos somados a um produto 100% nacional e desenvolvido exclusivamente para deste segmento, poderemos oferecer aos clientes a melhor solução técnica disponível a um melhor custo-benefício”, reforça.

A possibilidade de criar um novo produto apareceu há mais ou menos três anos, quando o Governo publicou um plano decenal indicando grandes investimentos na área de energia solar. “Percebemos, então, que poderíamos desenvolver um produto com tecnologia própria, o que nos traria mais benefícios e segurança”, reforça Brandão. “E como nosso crescimento tem sido muito positivo nos últimos 20 anos, decidimos buscar a parceria da Araxá Solar para crescermos ainda mais. Tanto que nossa expectativa é de manter o mesmo share que possuímos nas linhas de transmissão, que nos posiciona com um dos maiores players do mercado”.
Edição 134 – Março de 2017

Comentários

Deixa uma mensagem

%d blogueiros gostam disto: