Avaliação do risco de ignição de equipamentos mecânicos “Ex”

jun, 2016

De acordo com a ISO 80079-36, o fabricante do equipamento mecânicos “Ex” deve avaliar e informar se a avaliação de risco de ignição demonstra que o equipamento não possui fontes efetivas de ignição durante falhas raras de ocorrer ou durante falhas que podem ser esperadas ou durante operação normal do equipamento, dependendo do nível de proteção de equipamento (EPL – Equipment Protection Level) pretendido. De acordo com os resultados de avaliações e ensaios realizados por organismos de certificação e por laboratórios de ensaios, é atribuído ao equipamento mecânico “Ex” sob avaliação o EPL Ga/Da, Gb/Db ou Gc/Dc.

Os equipamentos mecânicos “Ex” com EPL Ga/Da podem ser instalados em áreas classificadas do tipo Zona 0 / Zona 20. Os equipamentos mecânicos “Ex” com EPL Gb/Db podem ser instalados em áreas classificadas do tipo Zona 1 / Zona 21. Os equipamentos mecânicos “Ex” com EPL Gc/Dc podem ser instalados em áreas classificadas do tipo Zona 2 / Zona 22.

Esta avaliação de risco é feita com uma abordagem escalonada, a ser seguida pelo fabricante do equipamento mecânico “Ex”. No início da avaliação de risco, o fabricante deve decidir quais das seguintes 13 possíveis fontes de ignição são aplicáveis, isto é, estão relacionadas com o equipamento e estão presentes para o equipamento mecânico “Ex” sob avaliação:

  1. Superfícies quentes;
  2. Chamas ou gases aquecidos, incluindo partículas quentes;
  3. Faíscas geradas mecanicamente;
  4. Dispositivos elétricos;
  5. Correntes parasitas ou proteção catódica de corrosão;
  6. Eletricidade estática;
  7. Descargas eletrostáticas;
  8. Radiofrequência ou ondas eletromagnéticas;
  9. Radiação ótica;
  10. Radiação ionizante;
  11. Ultrassom;
  12. Compressão adiabática e ondas de choque;
  13. Reações exotérmicas, incluindo a autoignição de poeiras combustíveis.

De acordo com a norma ISO 80079-37, os tipos de proteção Ex “c”, Ex “b” e Ex “k” para equipamentos mecânicos “Ex” possuem as seguintes características básicas:

Segurança construtiva Ex “c”: tipo de proteção contra ignição onde medidas construtivas são aplicadas de forma a prover proteção contra a possibilidade de ignição a partir de fontes quentes, faíscas de origem mecânicas ou compressão adiabática gerada por partes móveis.

Controle de fonte de ignição Ex “b”: tipo de proteção contra ignição onde dispositivos elétricos, eletrônicos ou mecânicos são utilizados em conjunto com equipamentos mecânicos, de forma reduzir, automaticamente ou manualmente a possibilidade de uma fonte potencial de ignição de se tornar uma fonte efetiva de ignição. Podem ser citados como exemplos destes dispositivos um sensor de nível para alarmar a perda de nível de óleo de lubrificação ou um sensor de temperatura para alarmar a existência de um mancal aquecido ou um sensor de rotação para alarmar uma rotação acima do normal.

Imersão em líquido Ex “k”: tipo de proteção em que as fontes potenciais de ignição são tornadas não efetivas ou separadas de atmosferas explosivas por meio de submersão total destas fontes de ignição em um líquido de proteção, ou por submersão parcial e recobrimento contínuo das superfícies ativas desta fontes de ignição com um líquido de proteção. Dessa forma, uma atmosfera explosiva que possa estar presente acima do líquido de proteção, ou no lado externo do involucro do equipamento “Ex”, não pode entrar em ignição.

Pode ser citado como um exemplo de marcação de equipamentos mecânicos “Ex”: Ex cb IIB T2 Gb.

Com relação ao respectivo sistema de certificação de equipamentos mecânicos “Ex”, o IECEx já elaborou e encontra-se pronto para entrar em operação um sistema de certificação deste tipo de equipamentos não elétricos “Ex”, tendo como base estas normas internacionais sobre o assunto.

Diversos organismos de certificação já acreditados internacionalmente pelo IECEx estão, no presente momento, solicitando a ampliação de seu escopo de acreditação, incluindo as normas ISO 80079-36 e ISO 80079-37, de forma que possam emitir certificados de conformidade não somente para equipamentos elétricos “Ex”, mas também para equipamentos mecânicos “Ex”.

Deve ser ressaltado que a certificação de equipamentos mecânicos “Ex” é um antigo requisito dos usuários de equipamentos e instalações em atmosferas explosivas, tendo como base o fato de que estes equipamentos são também fontes de risco de ignição, de forma similar como os equipamentos elétricos.

Para este novo sistema de certificação de equipamentos mecânicos “Ex” do IECEx, foram utilizados como base os mesmos requisitos existentes para a “tradicional” certificação de equipamentos elétricos “Ex”, sendo incluídos os customizados os seguintes requisitos específicos:

  • Atualização da base normativa aplicável à certificação de equipamentos mecânicos “Ex”
  • Qualificação de Organismos de Certificação de produtos mecânicos “Ex”
  • Qualificação de Laboratórios de Ensaios de equipamentos mecânicos “Ex”
  • Elaboração de documentos sobre capacidade técnica (TCD – Technical Capability Documents)
  • Novos formulários em branco para os Relatórios de Ensaios (ExTR)
  • Orientações e treinamentos para os auditores
  • Qualificações dos auditores
  • Sistema de acompanhamento da publicação e atualizações das normas internacionais do TC 31 sobre equipamentos mecânicos “Ex”

Este novo sistema de certificação “Ex” será totalmente integrado e harmonizado com os demais sistemas já elaborados pelo IECEx, inclusive utilizando o mesmo sistema “online” de certificação, disponível para acesso público na internet, disponibilizando os certificados de conformidade, os relatórios de ensaios (ExTR) e os relatórios de avaliação da qualidade (QAR).

Com a publicação destas novas normas técnicas internacionais da IEC sobre os tipos de proteção para equipamentos mecânicos “Ex”, bem como com a entrada em operação do sistema de certificação de equipamentos mecânicos “Ex” pelo IECEx, é esperada uma elevação dos níveis de segurança e de conformidade das instalações “Ex”, ao longo do seu ciclo total de vida.

No âmbito do Brasil, sob o ponto de vista de normalização técnica da ABNT, a Comissão de Estudo CE 03:031.05 do Subcomitê SC-31 do Cobei participou de todo o processo de elaboração, análise, comentários, votação e aprovação de publicação destas novas normas técnicas internacionais ISO/IEC 80079. Esta Comissão de Estudo encontra-se, desde 2014, realizando os trabalhos de elaboração das respectivas normas técnicas nacionais, a série NBR ISO/IEC 80079, a serem publicadas pela ABNT, equivalentes às respectivas normas internacionais da IEC.

Mais informações sobre as novas normas da série ISO/IEC 80079 podem ser encontradas na página da IEC:

ISO 80079-36: https://webstore.iec.ch/publication/24256

ISO 80079-37: https://webstore.iec.ch/publication/24255

ISO/IEC 80079-38: https://webstore.iec.ch/publication/24210

Comentários

Deixa uma mensagem

%d blogueiros gostam disto: