Abesco anuncia nova presidência

jan, 2010

Por Weruska Goeking – 20 de Janeiro de 2010

 

Novo presidente tomou posse durante almoço anual da Abesco realizado em dezembro

 

No início de dezembro, a Associação Brasileira das Empresas de Serviços de Conservação de Energia (Abesco) anunciou em seu almoço anual com associados, em São Paulo, que o engenheiro eletricista e mestre em engenharia elétrica José Starosta assumirá a presidência da Abesco no biênio 2010-2011. Starosta substituirá o também engenheiro eletricista, Ricardo David, que esteve à frente da associação desde 2003.

 

O novo presidente já anunciou novidades. Serão criados oito grupos técnicos que irão propor ideias e ações para temas que a Abesco vê como prioritários para 2010, como congresso anual de eficiência energética, código de ética, Abesco regional, programas de eficiência energética Aneel, aproximação com concessionárias, setor público, mudanças climáticas e prédios verdes, e financiamentos.

 

Starosta assume a Abesco em um momento otimista e de bons resultados, já que o segmento de eficiência energética cresceu 15% em 2009, terminando o ano com R$ 900 milhões em volume de negócios. Desse montante, cerca de R$ 350 milhões foram advindos de projetos realizados sob a legislação da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

 

A expectativa é que o setor cresça entre 35% e 40% em 2010, porém, o novo presidente está preocupado com o fato de que a obrigatoriedade das concessionárias destinarem 0,5% de seu lucro a projetos de eficiência energética cesse em 2010. “É preciso que essa lei mantenha, por mais um longo período, esse mesmo percentual, pois quem perderia com a queda no potencial de investimento seria o Brasil. Não podemos nos esquecer que eficiência energética ainda é uma das maiores, melhores e mais baratas fontes de energia disponíveis”, declarou Starosta.  Confira a seguir entrevista exclusiva com o novo presidente da Abesco.

 

Mercado de eficiência deve crescer mais de 30% em 2010, projeta novo presidente da Abesco

José Starosta é o novo presidente da Abesco para o biênio 2010-2011

OSE – Quais os planos e metas para sua gestão?

José Starosta – O intuito é a integração das Escos (energy service company ou empresas de economia de energia) em objetivos comuns, por esta razão, foram propostos os grupos de trabalhos focados nas necessidades mais prementes que atinge nossa atuação.

 

OSE – Qual será a função de cada grupo técnico da Abesco?

JS – Os grupos de trabalhos são constituídos por representantes de algumas Escos e terão a incumbência de discutir as dificuldades do assunto e desenvolver uma proposta para atuação da Abesco. Temos, por exemplo, uma série de demandas importantes, como qualificação e certificação de Escos, obtenção de financiamento para os projetos com o aperfeiçoamento do Proesco (Projetos de Eficiência Energética); desenvolvimento do Congresso Brasileiro de Eficiência Energética em 2010, tornando-o tão importante e bem sucedido como os anteriores; desenvolvimento de um plano estratégico nacional com eventos fora de São Paulo; foco no adiamento do prazo de investimentos do Programa de Eficiência Energética das concessionárias; acompanhamento do Plano Nacional de Mudanças Climáticas, oferecendo a especialidades de nossas Escos em projetos de eficiência energética. Enfim, não faltam desafios e barreiras a vencer.

 

OSE – Como a eficiência energética tem evoluído no país nos últimos anos?

JS – Historicamente, depois do apagão de 2001, a população se deu conta da importância da energia e de seu tratamento adequado. Grandes empresas e corporações no Brasil têm uma meta a perseguir quanto à eficiência energética. O mercado cresceu bem e a expectativa é muito boa, esperamos que o mercado cresça de 30% a 35% em 2010, em projeção otimista.

OSE – A indústria ainda mostra resistência aos investimentos em eficiência energética?

JS – Não se pode generalizar. Existem indústrias com políticas bem claras de eficiência energética e estas estão sempre com projetos novos. Outras podem ser mais reticentes, principalmente, por ter desenvolvido algum projeto anteriormente cujos resultados foram aquém dos esperados. Porém, este é um problema quando os riscos e as oportunidades não são totalmente mitigados no inicio do projeto, talvez por falta de experiência ou algum fator externo, como comportamento da economia, demanda, etc. De forma geral, o assunto é bem aceito hoje em dia pelos consumidores, notadamente pelo forte vínculo de eficiência energética e sustentabilidade.

 

OSE – Quais as vantagens da eficiência energética para a indústria e quais os retornos financeiros e ambientais garantidos?

JS – Além da redução direta do valor agregado de energia no produto final, isto é, aumento da margem por redução de custos de produção, quando se implanta um projeto de eficiência energética em indústrias, algumas outras vantagens são implantadas como que em um “efeito carona”. Instalações reformadas e equipadas com sistemas modernos aumentam significativamente a confiabilidade da instalação, além da própria qualidade da energia com que os novos equipamentos passam a operar, isto é, mais produtividade, redução de paradas e de custos.

 

OSE – Como a Abesco deve auxiliar o setor na obtenção de financiamentos junto aos bancos e ao BNDES?

JS – O grupo de trabalho específico mantém contato com o BNDES e bancos comerciais associados, discutindo os entraves para a obtenção dos empréstimos com prazos menores e garantias exequíveis. Estamos tentando montar um fundo garantidor para facilitar a transação.

 

OSE – Como a 15ª Conferência da Convenção do Clima, em Copenhague, deve impactar no mercado de eficiência energética nacional?

JS – No Brasil, a produção e o consumo de energia são alguns dos principais causadores do efeito estufa, ao contrário de outros países em que a energia ocupa o primeiro lugar. O que se espera da Conferência do Clima são políticas públicas de fomento à eficiência energética sem burocracias. Nossas empresas estão prontas para serem envolvidas nestes projetos e nossa sede em São Paulo está à disposição destes contatos.

Comentários

Deixa uma mensagem

%d blogueiros gostam disto: