A importância das conexões no cabeamento estruturado

jul, 2010

Edição 54, julho de 2010

Por Alexandre G. Freitas*

A aplicação da convergência IP nas diversas formas de comunicação por sinais é uma tendência de mercado promovida principalmente pelo crescimento das redes corporativas e pela popularização da internet 2.0.

 

 

Essa vocação incentiva o uso do cabeamento estruturado em meios físicos em que há interface entre equipamentos de controle, segurança, voz (VoIP) e informática (servidores, switches, roteadores, modems). É por isso que tal padrão de cabeamento é a solução adotada nas instalações de transmissão de dados, tanto para voz (telefonia) quanto para dados (informática) ou imagens (segurança IP).

No cabeamento estruturado, os dados trafegam pelo canal que compreende o Patch Panel, os cabos de pares trançados, os conectores e tomadas RJ45 e os Patch Cords. A qualidade desses itens, bem como sua correta conexão, garante que os dados trafeguem de forma íntegra e em alta taxa de transmissão por todo o canal do cabeamento estruturado.

Veja a seguir o passo a passo da instalação dos conectores LC52 RJ45, que pode ser realizada em campo pelo instalador. Ponto de transição entre o cabo de pares trançados e o Patch Cord, os conectores são compatíveis com todos os cabos disponíveis no mercado (STP, FTP e UTP). Confira todas as etapas de sua instalação:

1º Passo

Passe o cabo pela parte traseira do conector. Observe a identificação do código de cores impressa no conector seguindo a norma EIA/TIA. O decapamento mínimo dos cabos evita interferências externas.

2º Passo

Separe e insira os pares de acordo com a cor correspondente. Escolha o padrão de codificação de acordo com o realizado no Patch Panel, A ou B, e siga a instalação de todos os pares até o final com o padrão escolhido. Observe que, intuitivamente, os 13 mm requeridos pela norma são garantidos e não é necessária uma medição prévia.

3º Passo

Encaixe a parte frontal do conector. Não é necessário pressionar, já que os posicionadores facilitam a montagem. A conexão dos pares tem pressão uniforme.

4º Passo

Gire para garantir a conexão. Os contatos IDC são projetados para diminuir a interferência entre os pares. Uma simples rotação é suficiente para garantir a conexão simultânea dos contatos. Todos os pares são pressionados com a mesma força até alcançarem o ponto de contato. Corte as pontas excedentes. O conector LC2 RJ45 está pronto para o uso!

Esta mesma operação pode ser realizada nas tomadas RJ45 dos Patch Panels Legrand LCS2.

 

* Alexandre G. Freitas é coordenador de estudos de marketing do Grupo Legrand.

Comentários

Deixa uma mensagem

%d blogueiros gostam disto: